A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu o uso e a venda do lote B6038 do medicamento para tratamento de câncer, o Mabthera. O produto é falsificado. O medicamento original foi fabricado em 2008. O rótulo do remédio falsificado indica que o produto teria sido fabricado em 2010.

A suspeita da existência do remédio falsificado foi comunicada para a Anvisa pela própria fabricante, a Roche. Ontem, a Anvisa também determinou a interdição cautelar do lote 3CG11 do anticoncepcional Ciclofemme Drageas (Levonorgestrel 0,15mg+Etinilestradiol 0,03mg). Fabricado pela empresa Cifarma Científica Farmacêutica, apresentava irregularidades técnicas.

AE