O Costa Tropicale, navio de alma brasileira, que foi batizado em Salvador (BA), voltará ao Brasil para cruzeiros de oito dias, agora, rumo à região do Prata, com escala certa em Buenos Aires, Argentina, destino internacional que liderou a venda de cruzeiros para o exterior nesta temporada que se encerra. “Decidimos reduzir a duração dos cruzeiros para oito dias com o objetivo de tornar o preço do roteiro internacional acessível para um maior número de brasileiros, que demandam visitar a capital portenha”, antecipa Renê Hermann, diretor-presidente da Costa Cruzeiros. O Tropicale vai fazer minicruzeiros em dezembro, roteiros de oito dias, nos meses de janeiro e fevereiro, até o feriado do Carnaval 2005, culminando com 22 noites para a Terra do Fogo.

Costa Victoria

A grande novidade que a Costa programou para 2004/2005 fica por conta do maior navio já dedicado à costa brasileira: o Costa Victoria. A partir de sua chegada ao Brasil, em dezembro, o Costa Victoria realizará roteiros de férias a bordo, com duração de cinco, seis e sete noites, além de minicruzeiros, com duração de três e quatro noites – sempre com saídas programadas para os portos de Santos e do Rio.

O Costa Victoria, que é um dos dez navios da frota, recebeu nova instalação de varandas panorâmicas e privativas (com 4,5 metros quadrados), em 246 cabines; nas minissuítes, com nove metros quadrados cada, e também ampliação em outras 242 cabines com vista para o mar. Ao todo, o Costa Victoria dispõe de 964 cabines, sendo 246 com varanda.

Na ativa desde 1996, o Costa Victoria tem 75 mil toneladas; 252 metros de comprimento e 32 metros de largura. Com capacidade para acomodar 2.394 hóspedes, tem 964 cabines, oferece áreas de lazer com três piscinas, quatro jacuzzis, três restaurantes, um bufê, uma pizzaria, nove bares, um teatro, uma danceteria, uma academia, um salão de beleza, um spa, internet-café e um cassino.