Inspirado na Colônia Cecília, fundada em fins do século XIX por imigrantes italianos anarquistas que sonhavam com a liberdade, o produto turístico Caminhos da Cecília integra o Caminho das Tropas, nos Campos Gerais do Paraná. Situada na localidade de Santa Bárbara, município de Palmeira, a antiga colônia foi a única comunidade anarquista da América Latina. Ao longo de um percurso de aproximadamente trinta quilômetros, os Caminhos da Cecília aproveitam a fama da colônia e o potencial turístico da região – principalmente nos segmentos ecológico e rural. O novo produto foi anunciado ao trade turístico da região esta semana, em Palmeira.

“O objetivo do encontro é incrementar a divulgação do produto, que conta com infra-estrutura de qualidade e produtos da agricultura familiar da região para atender ao turista”, diz o diretor-presidente da Paraná Turismo, Jorge Demiate, que participa do encontro. Segundo ele, a intenção é também divulgar os atrativos da Colônia Witmarsun, com sua cultura, tradição e gastronomia alemãs.

Além de pontos públicos, diversas propriedades rurais, cada uma com uma vocação produtiva, fazem parte dos Caminhos da Cecília. A rota passa pelas localidades de Monte Alegre, Mandaçaia, Santa Quitéria, Santa Bárbara de Cima e de Baixo, Água Clara e vai até o Canta Galo, nas margens do Rio Iguaçu. A estrada de terra é toda margeada por vegetação e os locais onde se descortina a paisagem dos Campos Gerais, com sua topografia recortada, riachos piscosos e de água límpida são uma atração à parte. Nas antigas casas, a presença de lambrequins (detalhes de madeira recortada com desenhos variados que decoram os beirais dos telhados) ainda persiste. O enfeite é símbolo da logomarca dos Caminhos da Cecília.

Vinhos (de uva, mimosa, laranja e morango), sucos, doces artesanais em compota, geléias de frutas, queijo da colônia, requeijão, ovo caipira e embutidos são oferecidos em cantinas, restaurantes e nas fazendas da região. O roteiro dos Caminhos da Cecília inclui atividades de agricultura, pecuária, artesanato e gastronomia, presentes em locais para lazer, pesque-pagues, pousadas, pontos históricos e locais para degustação de café colonial, vinhos e doces artesanais.