Cores e sabores na orla da capital alagoana, a bela Maceió

Os atrativos naturais e os 35 quilômetros de orla marítima enfeitados por coqueirais são um convite ao descanso e ao prazer em desfrutar a beleza, o conforto e uma variedade de locais aconchegantes para hospedagem em Maceió. Tudo isso aliado aos atrativos histórico-culturais faz da cidade uma das melhores opções no verão brasileiro.

Maceió é banhada por 15 praias com areias brancas e finas. O cenário paradisíaco é completado pelos arrecifes que formam as piscinas naturais e os coqueirais. A gastronomia local e o rico artesanato também chamam a atenção dos visitantes. Os passeios de jangada pelas piscinas naturais da Praia de Pajuçara atraem turistas que apreciam as riquezas do ecossistema marinho. São cerca de 150 jangadas que se encontram à disposição dos turistas para este passeio, a apenas dois ou três quilômetros da orla. E reserve um bom tempo para isso porque vale muito a pena. As crianças se divertem ao interagir com as centenas de peixinhos multicoloridos que chegam bem perto à procura de alimento. Difícil é ter que subir novamente na jangada para voltar à praia.

Pref. de Maceió
Crianças se divertem com a presença dos peixinhos multicoloridos no passeio às piscinas naturais de Pajuçara.

As deliciosas tapiocas e os passeios de catamarã na praia de Ponta Verde já são um convite aos casais apaixonados. Ela abriga os melhores restaurantes de Maceió. Propícia para o mergulho e o windsurf. Na maré baixa formam-se piscinas naturais com águas mornas. O calçadão oferece como atrativos ciclovia e pista de caminhada.

Pref. de Maceió
Jatiuca: praia calma durante o dia e muita badalação à noite.

O destino está também entre as preferências de um público muito especial: o da melhor idade. É fácil encontrar grupos de senhoras circulando pelas barracas de tapioca ou centros de artesanato. Entre as dicas, vale experimentar os diferentes tipos de tapioca, doces e salgadas, incluindo a tradicional com queijo e presunto, e conhecer coloridas peças de vestuário produzidas com a técnica do filé pelas rendeiras da região.

Noite e dia em Jatiuca

Jatiuca é uma continuação da Praia de Ponta Verde, na direção norte e separada da Praia de Cruz das Almas pela Lagoa das Antas. Propícia para a pesca. Com águas calmas, exibe arrecifes perto da orla, belos coqueiros e inúmeras barracas com música ao vivo durante a noite. É onde tudo acontece e para onde todos que gostam de curtir a noite migram seja para dançar forró, cair no samba, na MPB ou na música eletrônica.

Danielle de Sisti
Os coloridos filés são a expressão maior do artesanato alagoano e podem ser encontrados no bairro do Jaraguá.

No ano passado, Maceió recebeu mais de 900 mil visitantes, que tiveram a oportunidade de curtir o sol e as águas quentes com temperatura média de 28 graus. Além disso, os visitantes podem encontrar nos 10 quilômetros de orla na capital diversas opções de barraquinhas com petiscos e as famosas tapiocas nos mais diversos sabores, além de drinques e música ao vivo.

,

Pref. de Maceió
As tradicionais tapiocas são encontradas na orla de Maceió e também no café-da-manhã dos hotéis: imperdível.

Na gastronomia, as iguarias de origem indígena e africana, como cuscuz de milho, arroz doce, inhame, beiju, grude de goma, pé-de-moleque, munguzá, canjica e pamonha, além de tantos outros quitutes, fazem sucesso no café-da-manhã e no jantar. Quem passa o dia na praia pode saborear um bom caldo-de-cana, água de coco ou coquetel de abacaxi, feito na fruta e caldinhos.

Esticada até Ipioca e Maragogi

Danielle de Sisti
Ipioca: características naturais se sobrepõem em muito ao fato histórico na terra de Marechal Floriano Peixoto.

A apenas vinte quilômetros de Maceió, no litoral norte de Alagoas, a Praia de Ipioca é uma opção de refúgio para quem deseja praias mais calmas de areia fina e branquinha, longe da agitação da cidade grande. Como numa brincadeira da natureza, o mar, quase sempre morno, pode ser percebido ora verde, ora azul – e muito limpo. Foi nesta pequena comunidade de pescadores que nasceu Floriano Peixoto, segundo presidente do Brasil.

Próximo ao seu local de nascimento, que hoje é um mirante, fica a Igreja Nossa Senhora do Ó, construída no século 18 e que reúne um grande número de turistas, em dezembro, na festa em homenagem à santa. Muitos pontos comerciais servem de mirante para o turista apreciar o mar inacreditável de Ipioca. Entre eles estão alguns restaurantes, onde os turistas têm uma vista mais do que privilegiada da paisagem enquanto provam pratos regionais de excelente qualidade, com base em frutos do mar. É fácil depois de uma visita a Ipioca colocá-la no rol dos destinos para ficar na memória e, claro, voltar.

Maragogi

Danielle de Sisti
Roteiro histórico por Ipioca leva à Igreja Nossa Senhora do Ó.

Outro local que merece ser visitado é Maragogi. Distante 130 quilômetros de Maceió, é uma atração à parte com sua beleza natural. É lá que fica o único resort do litoral norte de Alagoas -o Salinas do Maragogi, instalado entre o rio e o mar. O hotel fica bem em frente ao principal ponto turístico da região: as galés (ou piscinas naturais), para onde há partidas diariamente.

Para quem quer fugir da agitação e gosta de turismo rural, a sugestão é conhecer o Marrecas Hotel Fazenda. O local histórico tem 26 mil metros quadrados de mata atlântica e é uma opção para descanso. Lá são oferecidos passeios a cavalo e de charrete para conhecer o espaço ou curtir a piscina, enquanto admiram o lugar. O banho de bica ou a trilha das bromélias pela Mata Atlântica, a pesca ou a ordenha no curral são experiências únicas para quem vive nas grandes metrópoles.

O passeio de trem para Gameleira, árvore centenária da região, aproxima ainda mais os visitantes das belezas naturais do Marrecas. As crianças podem se divertir com todas essas opções, mas é com o passeio de pedalinho no lago que tornam as férias ainda mais inesquecíveis. A fazenda preserva ainda toda a riqueza histórica do século 18 e serviu de cenário para a novela A Indomada.

São 23 quartos distribuídos em dois blocos de suítes e apartamentos. No Vale, próximo a entrada, está a piscina, sala de jogos, sauna a sala de TV e o restaurante do lago. Já na colina, é possível contemplar a grandiosidade do Marrecas. As paredes têm de 70 a 90 centímetros de espessura e foram construídas com arenito da região.

Em meio à ampla área verde, onde são produzidas cerca de 50 mil toneladas de cana-de-açúcar todos os anos, o Marrecas abri,ga também uma diversidade pecuária, como as raças Nelore (gado de corte) e Pitangueira (gado de leite). O melhor de tudo é que está a apenas quatro quilômetros das praias tranqüilas com águas cristalinas e dos densos coqueirais de Maragogi.

Consulte sobre hospedagem na região. Marrecas Hotel Fazenda: (81) 2123-5656 ou www.marrecas.com.br. Salinas do Maragogi ou Salinas Maceió (Praia de Ipioca): (82) 3235-7500.

Voltar ao topo