O Ministério do Turismo deu início a um plano de revitalização de áreas portuárias e analisa a possibilidade de aplicação de recursos privados nesses locais, a exemplo do que já ocorre em outros países.

A proposta é melhorar o receptivo turístico na Estação Marítima de Passageiros Píer/Mauá do Porto do Rio de Janeiro e no Terminal Marítimo de Passageiros do Porto do Recife.

“A gestão turística do Porto do Rio de Janeiro é uma necessidade. Investir na infra-estrutura do local permitirá transformá-lo em uma porta de entrada para o turismo”, afirma o ministro do Turismo, Luiz Barretto.

De acordo com ele, a importância estratégica do porto carioca resume a urgência de se fazer algumas intervenções. “Planejamos esses investimentos levando em consideração a aproximação da Copa de 2014 e o empenho do Rio de Janeiro e do Brasil na captação das Olimpíadas de 2016. As medidas de qualificação do porto serão mais um diferencial para bem receber os turistas”, avaliou.

Recife

Já está aprovada a revitalização em Recife, com o projeto do Complexo Cultural e Turístico Recife-Olinda. Parte da área do porto será revitalizada e receberá escritórios, restaurantes, lanchonetes, espaços culturais e hotéis, fomentando a atividade turística na região.

A diretoria do porto também estuda a escolha de um local para a construção de novo terminal de passageiros. O Porto do Recife, localizado na parte leste da capital pernambucana, tem três quilômetros de cais, com 16 berços de atracação, e fica às margens dos Rios Capibaribe e Beberibe, que deságuam no Oceano Atlântico.

Movimenta uma média de 2,2 milhões de toneladas anuais e sua área de influência atinge todos os estados do Nordeste. Por sua localização estratégica, as exportações dirigem-se para países da África, América do Norte e Europa.