No início do segundo semestre, a Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) já alcançou a meta para 2004 de vinte confirmações de eventos internacionais para o Brasil. A Sociedade Internacional de Nefrologia acaba de ratificar a realização de seu congresso mundial no Rio de Janeiro (RJ), em 2007. Apenas esse encontro vai trazer aproximadamente quatro mil participantes internacionais para o País, movimentando a estrutura turística da capital fluminense. “As parcerias firmadas não deixaram com que esse congresso escapasse do Brasil desta vez”, conta Juarez, presidente da JZ Eventos, empresa organizadora do evento. Em 1997, o Brasil já havia tentado captar o mundial, que acabou acontecendo na Argentina.

Para a gerente de turismo de eventos da Embratur, Vaniza Schuler, esse desempenho é fruto da existência da Diretoria de Turismo de Negócios e Eventos, criada no ano passado, e da continuidade de um trabalho específico de apoio à captação de eventos: “Muitas confirmações são de candidaturas cujo trabalho foi iniciado no ano passado”. Área inédita na Embratur, a gerência de Turismo de Eventos é responsável pelo apoio à captação de eventos internacionais e também pelo apoio à sua promoção, após serem confirmados para o Brasil. “E hoje as pessoas já sabem da existência dessa estrutura e nos procuram diretamente”, completa.

Juntos, os vinte eventos captados vão atrair cerca de setenta mil visitantes estrangeiros para o Brasil até 2012, gerando cerca de 420 mil pernoites. Essas feiras, congressos e seminários interagem com mais de cinqüenta setores da economia do destino em que é realizado, criando empregos e movimentando a estrutura de serviços. Dados da Demanda Turística Internacional 2003, estudo da Embratur sobre o fluxo internacional do turismo receptivo e emissivo, apontam que o visitante de negócios e eventos gasta por dia uma média de US$ 106,46.

Esse segmento atrai um turista qualificado, no sentido em que ele tem um gasto maior que o de visitantes com motivações diferentes. Quem viaja a lazer, por exemplo, deixa cerca de US$ 85. “O turismo de negócios e eventos é valioso para alcançar metas estipuladas no Plano Nacional de Turismo”, diz José Francisco de Salles Lopes, diretor de estudos e pesquisas. São elas: registrar, em 2007, o ingresso de US$ 8 bilhões, por meio da entrada de nove milhões de turistas estrangeiros no País.

Atualmente, quinze eventos internacionais estão em processo de apoio à captação e outros vinte, em etapa de promoção.