A Avenida Sernambetiba é
a bela e movimentada beira-mar
da Barra da Tijuca.

É comum uma cidade ter duas, três faces bem diferentes, principalmente aos olhos dos turistas. Mas o Rio de Janeiro é uma daquelas cidades que se superam – e nem se está falando em comparar a vida no Leblon à dura realidade dos bairros pobres. As diferenças são vistas mesmo se pegar por base duas regiões de alto poder aquisitivo. Mesmo quem freqüenta há anos a Cidade Maravilhosa, mas está acostumado com os encantos da poética Ipanema ou com a badalada Copacabana, se surpreende ao visitar uma das regiões que mais crescem no município. E não é por menos. A Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, tem aspectos e atrativos que saltam aos olhos até mesmo dos próprios cariocas.

É um outro mundo que vem se desenvolvendo rapidamente na terra dos poetas do samba e da bossa nova. Foi a região que mais cresceu na década de 90: cerca de 44%, ou 124 mil novos habitantes. A área de 16.559 hectares do que é hoje a região da Barra da Tijuca abriga quase 175 mil habitantes, de acordo com o Censo de 2000, e é formada por oito bairros: Barra da Tijuca, Camorim, Grumari, Itanhangá, Joá, Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande e Vargem Pequena. É na região que estão as praias mais limpas da cidade do Rio, por isso, não é à toa que muitos cariocas que moram em outras localidades, nos fins de semana, atravessam a cidade para curtir os dezoito quilômetros de praia da Barra.

O bairro tem mais de cinqüenta centros comerciais e shoppings e variadas opções de entretenimento, lazer e diversão. É lá que se situa o maior shopping da América Latina, o Barra Shopping, com mais de quinhentas lojas, em 117 mil metros quadrados de área construída, e que tem como anexo o New York City Center, um centro somente de lazer e entretenimento que, só de cinema, tem dezoito salas. Ao todo, a região tem 47 salas de cinema, três salas de teatro, 21 casas noturnas, 23 bares e pubs e 105 restaurantes. Além disso, há ainda os parques, adorados pela garotada, Wet’n Wild e Rio Water Planet. É lá também que ficam o Claro Hall, maior casa de espetáculos da cidade, com capacidade para até nove mil pessoas, e o Riocentro, o maior centro de convenções da América Latina, que será um dos locais das competições dos Jogos Pan-Americanos de 2007.

Beverly Hills”

Com tantos letreiros luminosos em inglês, marcas famosas, shopping centers, lojas, condomínios residenciais luxuosos, a Barra da Tijuca parece uma Beverly Hills brasileira. Entre seus moradores – a maioria tem alto poder aquisitivo – estão artistas e os chamados “emergentes”. De acordo com o Anuário Estatístico do Rio de Janeiro 1993/1995, a renda média da região da Barra como um todo é de treze salários mínimos, bem maior que a média do município (seis salários mínimos). O bairro da Barra da Tijuca tem a terceira maior renda média – 23 salários mínimos. Além disso, a região foi presenteada com as praias mais limpas da cidade, algumas até de natureza intocável, como é o caso da Praia da Reserva que, na verdade, já fica no Recreio dos Bandeirantes, mas ainda faz parte da região da Barra da Tijuca.

A Prainha é outro recanto intocado que, hoje, graças à iniciativa de surfistas que freqüentam o local há anos, faz parte do Parque Municipal Drault Ernanny e está protegida quanto à construção de condomínios e outros empreendimentos.

Nessa época do ano, especialmente, não somente essas, mas todas as praias da Barra estão convidativas para um banho. Suas águas estão limpas, transparentes. É que, todos os anos, em abril ou maio, ocorre um fenômeno de correntes marítimas -algumas oriundas até mesmo da África – que deixam as águas limpas e claras. E é em maio também, segundo os cariocas, que céu do Rio de Janeiro fica mais azul, o que não ocorre nem mesmo nos meses mais quentes do ano. O melhor é que as temperaturas são totalmente compatíveis a todas as atividades de verão, como os banhos de mar e os passeios pela orla e pontos turísticos. Portanto, esse é um período perfeito para curtir a cidade e a Barra, nas ruas, nos shoppings, nos parques e nas praias.

A jornalista viajou a convite do Transamérica Flat Barra.

Região também tem natureza e cultura

A Barra não é só comércio e entretenimento. Tem cultura e muita natureza. Esses dois itens fazem parte de dois programas ainda pouco conhecidos da maioria dos turistas – e até dos próprios cariocas. Um deles é a Casa do Pontal, um significativo museu de arte popular, que tem um acervo de oito mil esculturas e modelagens de autoria de duzentos artistas brasileiros, todos da coleção do designer francês Jacques Van de Beuque, adquiridas a partir da década de 50.

As peças estão expostas divididas em temas: Trabalho, Ciclo da Vida, Brasil, Festa Popular, Jogos, Aves e Bichos, Arte Incomum, Cangaço, História do Brasil e Religião. Entre os autores, estão o mineiro Antônio de Oliveira, o pernambucano Mestre Vitalino (maior ícone da arte popular brasileira) e o paranaense Laurentino, com a peça Sinaleiro do Vento.

Burle Marx

Com uma área de 365 mil metros quadrados, o Sítio Roberto Burle Marx, situado em Guaratiba, tem um acervo natural de 3,5 mil espécies de plantas (1,2 mil árvores), dentre as quais 45 descobertas por ele em expedições botânicas, uma figueira e uma mangueira centenárias. O local foi construído pelo paisagista entre os anos de 1973 e 1994, quando faleceu com 85 anos. Desde 1985, o sítio foi doado ao Pró-Memória, órgão do governo federal, e depois ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional).

Além da beleza natural, o parque mostra também um pouco da história de Burle Marx que, além de paisagista, era arquiteto, artista plástico, pintor, escultor, barítono, gourmet, design de jóias, cristais e tapeçarias e também era poliglota – falava fluentemente seis línguas. O local abriga a casa onde viveu e morreu e um ateliê construído por ele para se dedicar à pintura, mas que não chegou a ser aproveitado.

Serviço – O Museu Casa do Pontal funciona de quinta a domingo, das 9h30 às 17h. Endereço: Estrada do Pontal, 3295, Recreio dos Bandeirantes. Telefone: (21) 2490-3278. Site: www.museucasadopontal.com.br. E-mail: pontal@openlink.com.br. Preço: R$ 8 para adultos, R$ 5 para estudantes e gratuito para crianças de até cinco anos.

O Sítio Burle Marx fica na Estrada da Barra, 2019, Barra de Guaratiba. Telefone: (21) 2410-1412. Visitas somente mediante agendamento, acompanhadas por guia do parque, em dois horários – às 9h30 ou 13h30, de terça a sábado. Domingo, somente às 9h30. Preço: R$ 5.

Hotel serve turistas e executivos

O Transamérica Flat Barra é a nova opção de hospedagem na Barra da Tijuca. Com 296 apartamentos (de 25 e de 38 metros quadrados), oferece estrutura para quem está na cidade a lazer ou a trabalho, já que todos os apartamentos são equipados com work station e o visitante dispõe de um business center, um lobby bar, um restaurante, um Health Club, piscinas e um centro de convenções com capacidade para abrigar até quinhentas pessoas. Ainda na área de eventos, tem duas salas, subdividas em cinco ambientes modulados, com iluminação e acústica adequadas e modernos equipamentos audiovisuais de apoio (vídeo, tevê, sistemas de sonorização, telas, retroprojetores e quadro magnético).

No fitness center, bicicletas ergométricas, esteiras e aparelhos de musculação. Saunas seca e a vapor, sala de descanso e quadra de tênis compõem o Health Club, que se desdobra também em parque aquático, com piscinas, solarium e um deck bar.

Restaurante

O Restaurante Cordato, com cafeteria e bar, serve pratos das cozinhas regional brasileira e internacional, em cardápios variados, tudo sob o comando do jovem chef Pedro de Artagão. Há também um espaço reservado para acolher eventos e almoços empresariais para até 24 pessoas.

Outra vantagem é a localização. Além de estar situado na Barra, que é o novo centro de negócios e lazer do Rio, o hotel fica próximo aos shopping centers, cinemas, restaurantes, casas noturnas e empresas, trinta minutos do centro da cidade, de trinta a quarenta minutos dos aeroportos do Galeão e Santos Dumont e quinze minutos do Riocentro. O Transamérica Flat Barra é administrado pela Transamérica Comercial e Serviços Ltda.

Serviço

– As diárias custam a partir de R$ 190 por pessoa no apartamento superior e a partir de R$ 220 no apartamento luxo, incluindo café da manhã. O hotel fica na Avenida Gastão Sengés, 395 – Barra da Tijuca. Telefones: 0800-126060, (21) 2123-7150 e 2123-7060. Site www.transamerica.com.br, e-mail rsbarra@transamerica.com.br.