Pela primeira vez, uma cidade dos Estados Unidos é designada como Capital Americana da Cultura. No último dia 17, foi celebrado, em Austin, no Texas, o ato de assinatura do Acordo de Nomeação desta cidade norte-americana como Capital Americana da Cultura 2004. O acordo foi firmado pelo presidente da Organização Capital Americana da Cultura, Xavier Tudela, e pelo prefeito da cidade de Austin, Gustavo L. García.

A cidade de Austin, capital do Estado de Texas, tem 650 mil habitantes e uma superfície de 702 quilômetros quadrados. O idioma predominante é o inglês mas o espanhol é falado por 30% de sua população. Austin é a quarta maior cidade do Texas e a décima sexta mais populosa dos Estados Unidos da América. Existem na cidade diversas e importantes universidades, assim como empresas de alta tecnologia. O município impulsa e desenvolve programas culturais importantes e incentiva os artistas locais, o que lhe permite dispor de uma ampla oferta cultural em todos os âmbitos.

Austin é membro de diversas organizações municipais, tanto dos Estados Unidos como estrangeiras. Nesse último âmbito destaca-se a sua atividade na associação internacional de cidades-irmãs. Durante a sua capitalidade cultural do ano 2004, Austin realizará uma significativa quantidade de eventos em todos os aspectos da cultura local, estadual, nacional e pan-americano. Austin deverá compartilhar a capitalidade cultural do ano 2004 com Santiago, capital do Chile.

A Capital Americana da Cultura, iniciativa dirigida as cidades dos países membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), conta com o apoio institucional do Parlamento Latino-Americano e do Parlamento da Europa e tem três objetivos fundamentais: ser um instrumento de integração interamericana; contribuir para que haja um melhor conhecimento entre os povos do continente americano, respeitando a sua diversidade nacional e regional e, ao mesmo tempo, colocando em destaque o seu patrimônio cultural comum. O terceiro objetivo é promover as cidades nomeadas, no continente americano e no resto do mundo, estabelecendo novas pontes de cooperação com os outros continentes que tem estabelecida a iniciativa das capitais culturais.

Mérida foi a primeira

A primeira Capital Americana da Cultura da história foi Mérida (México), durante todo o ano 2000. Foi sucedida por Iquique (Chile), em 2001 e Maceió (Brasil), em 2002. Desde 2003, são nomeadas anualmente duas cidades de algum dos países do continente americano como Capital Americana da Cultura. Essas cidades deverão pertencer, necessariamente, a países linguisticamente ou geograficamente diferentes, como já é o caso do Panamá (Panamá) e Curitiba (Brasil), capitais americanas da cultura 2003.