O belo balneário de Punta del Este
recebe, no verão, mais de
duzentos mil turistas.

Caminhar por Montevidéu, capital do Uruguai, é descobrir uma metrópole toda arborizada, repleta de parques. A cidade tem pouco mais de um milhão de habitantes e as esquinas têm diversos cafés, onde muitos se sentam em plena tarde para ler o El País. São pequenos templos onde qualquer solidão terá refúgio e todo encontro será celebrado.

A Avenida 18 de Julho é a principal via da cidade e reúne belíssimos prédios erguidos nas primeiras décadas do século 20. É também o lugar onde a cidade pulsa, com suas grandes lojas e pequenos camelôs. Mas, se pintar saudade do Brasil e do Carnaval, é só seguir para o Barrio Sur, uma espécie de gueto, onde, aos domingos, mesmo fora do carnaval, saem as murgas – blocos carnavalescos semelhantes aos do Brasil.

Agora, para quem é adepto de uma boa caminhada, esta é a melhor forma de conhecer a cidade. Primeiro porque ela é plana; segundo, porque é muito segura e, em terceiro lugar, porque as principais atrações estão todas agrupadas no centro.

Depois de tantos passeios e belas paisagens, o local ideal para saborear a melhor carne uruguaia é o mercado Del Puerto, construção inaugurada em 1865 que, durante mais de um século, funcionou como mercado e há dezesseis anos reúne quatorze restaurantes com o que há de melhor na cozinha de Montevidéu.

Punta Del Este

E, se a capital uruguaia representa o Uruguai da primeira metade do século 20, Punta Del Este despontou como chamariz na segunda metade.

O balneário apareceu para o mundo em 1951, quando começou a abrigar um festival de cinema. Localizada no encontro do Rio Prata com o Oceano Atlântico, tem quarenta quilômetros de praia, sendo uma parte de águas doces e calmas (a chamada Praia Mansa) e a outra com ondas boas para surfe (Praia Brava) e é caracterizada pelas belas praias, festas incríveis e uma vida noturna frenética. Punta Del Este é também uma cidade boa para se caminhar e, apesar do sol forte, nunca fica abafado pois sempre há um vento forte soprando do oceano.

A noite é especial. A cidade que hospeda no verão mais de duzentos mil turistas desperta a partir da meia noite, quando as festas se agitam e as boates fervem. Os restaurantes ficam abertos a noite toda e os cassinos quase não dão conta de tantos turistas à procura de diversão.

Toda esta agitação não pára até a manhã do dia seguinte. Durante a manhã a cidade fica vazia, já que todos dormem até tarde para se recuperar da noite anterior. Nas praias apenas as gaivotas e alguns esportistas podem ser encontrados.

No decorrer do dia tudo é devagar, as pessoas acordam por volta das 11h, as lojas chegam a ficar fechadas para o almoço durante três a quatro horas e os restaurantes servem as primeiras entradas por volta das 16h30.

Quem vai a Punta Del Este não pode deixar de visitar a Estátua La Mano – símbolo da América Latina que emerge -obra de arte criada pelo chileno Mário Icarrazabal, tradicionalmente conhecida no país como ” mão do afogado”.

Serviço: pacote oferecido pela operadora Fenix prevê visita às duas cidades. São seis dias de viagem incluindo passagem aérea São Paulo / Montevidéu / São Paulo, três noites de hospedagem em hotel na cidade de Punta Del Este com café da manhã, traslados aeroporto/hotel/aeroporto; três noites de hospedagem em hotel na cidade de Montevidéu e passeio panorâmico pela cidade.

O preço por pessoa (parte aérea e terrestre) em apartamento duplo é partir de US$ 594 com saídas diárias até 5 de dezembro. Mais informações: (11) 3255-4666 ou consulte seu agente de viagens.