As mídias sociais se tornam cada vez mais importantes como estratégias de marketing, ferramenta para busca de empregos e técnica de trabalho, mas também crescem como motivo para as pessoas terem problemas e até serem demitidas de seus empregos.

Isso não é tão raro, e é preciso aprender com erros dos outros. Um post no Twitter por uma pessoa aguardando por um emprego na empresa Cisco, por exemplo, ficou feio quando um empregado da empresa viu o post. O usuário @theconnor escreveu “A Cisco me ofereceu um emprego! Agora preciso ver se prefiro um pagamento gordo para viajar todo dia e odiar meu emprego”. Um empregado da empresa respondeu que o empregador adoraria ficar sabendo disso, e que a empresa é bem versada em redes sociais.

Todo mundo tem seu momento “odeio meu emprego”, “odeio meus colegas” ou “preciso ganhar mais”, mas as pessoas tendem a esquecer que os empregadores aumentam a sua presença social com as redes sendo usadas para recrutamentos e contratações. Para seu próprio bem, faça isso em casa ou no happy hour, não na Internet.

Paul Wilson, que trabalha com marketing na Web, encontrou vários posts no Twitter com conteúdos que ele batizou de “Tweets que vão fazer com que você seja despedido”

?”Trabalhando… meu emprego está pior que a economia!”
?”Eu estou muito desapontado por estar trabalhando hoje, pedi para sair para estudar, mas meu chefe é um #$%$@#¨@ que não sabe ler”.
?”Meu colega me deu uma cadeira. Estou sendo pago pra ficar sentado ouvindo meu iPod. Não odeio meu emprego hoje!”
?”Sonhar que transa com as pessoas do trabalho resulta em um dia esquisito”
?”Fumar maconha no trabalho é ótimo “
?”Minha chefe está no twitter, talvez eu deva tirar aquela foto sensual dela… mas a reação vai ser impagável!”

Outras redes sociais

Embora o Twitter seja a rede social mais comentada do momento e esteja crescendo muito, outras redes também podem causar problemas aos empregados. Kimberly Swann, que era empregada da empresa britânica Ivell Marketing and Logistics, achava que seu emprego era tedioso. O problema foi que ela disse isso na sua página do Facebook. A sua demissão foi feita com base nas coisas que ela disse na rede social, sobre estar insatisfeita com o emprego.

Outra história que se tornou quase folclórica é a de Kevin Colvin, um estagiário que mandou um e-mail para seu chefe dizendo que não poderia trabalhar na época do Halloween, pois estava com problemas familiares. Entretanto, depois disso, o chefe de Colvin viu no facebook fotos do garoto vestido de fada em uma festa de Halloween. A resposta do chefe foi encaminhada, com foto e tudo, para todos os empregados da empresa.