Pesquisadores da área de biologia molecular estrutural têm motivos para comemorar. Estão entrando em funcionamento dois novos espectrômetros de massas no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Um deles é o primeiro do tipo no Brasil. A espectrometria de massas é uma técnica utilizada em química de proteínas. Serve para identificar, caracterizar modificações e seqüenciar proteínas e peptídeos com importância biológica ou biomédica. Os equipamentos estavam sendo testados desde que chegaram ao LNLS no ano passado. Agora, serão abertos a usuários de outras instituições. Além do acesso aos espectrômetros, os pesquisadores que tiverem propostas de pesquisa aprovadas poderão participar de cursos, oficinas e treinamentos. A primeira chamada para apresentação de propostas de pesquisas destinadas à execução com uso dos espectrômetros de massas está disponível na página eletrônica do LNLS (www.lnls.br). Os recursos para os investimentos no Laboratório de Espectrometria de Massa que permitiram a aquisição dos espectrômetros, equipamentos periféricos e de softwares são principalmente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) entrou com recursos para a manutenção e operação do laboratório.