Rio – Os filhos mais velhos tendem a ser mais bem-sucedidos que seus irmãos mais novos, segundo estudo feito por economistas noruegueses coordenados pelo professor Kjell Salvanes, da Escola Norueguesa de Economia e Administração, e especialistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Com dados estatísticos da Noruega de 1912 e 1975, eles verificaram que os primeiros filhos são mais bem-sucedidos nos estudos e nas profissões, o que indicaria que é a ordem de nascimento e não o tamanho da família que faz a diferença. Os caçulas, segundo ele, tendem a estudar menos e a assumir trabalhos de meio-expediente. A pesquisa fez diversas constatações, como a de que o quarto filho, por exemplo, tem sempre um ano de educação a menos que o primeiro, o que foi considerado extremamente significativo. O estudo foi publicado na Quarterly Journal of Economics, uma revista da Universidade de Harvard.