A região do Largo da Ordem sempre foi referência quando o assunto é cultura, principalmente devido à movimentação da feirinha realizada semanalmente aos domingos. Mas, ali do lado, fora do calçadão em torno do Cavalo Babão, uma nova expressão de moda e arte tem chamado a atenção de quem passa por ali mesmo nos dias de semana, principalmente na Rua Trajano Reis. Nas quadras entre o Largo da Ordem e a Rua Inácio Lustosa, estão instalados vários estabelecimentos destes segmentos.

Entre as lojas de roupa, no início da rua destaca-se o Novo Louvre, um ateliê comandado pela curitibana Mariah Salomão Viana que tem a capital paranaense e seus ícones arquitetônicos como principal inspiração. Logo em frente, está a Modifixe, estilosa loja do estilista Juliano Fonseca, que produz uma moda vintage com inspiração nas décadas de 1920 e 1940, mas adaptada ao estilo contemporâneo.

Na mesma quadra, fica a Arte Combate. Comandada por Inor Oliveira, a loja é especializada em camisetas, com peças serigrafadas com estampas criativas e originais, com personagens como Lampião, Mussum e vocalistas de bandas de rock, entre outros.

Quem procura sapatos encontra na Aquelino Masiero. A loja tem como característica atender ao público que usa tamanhos não encontrados em lojas tradicionais, como acima do número 39 para as mulheres e do 45 para os homens.

Mas se a ideia é comprar roupas e ainda curtir uma boa música, o lugar certo é a Vinil Velho e a Álbum Design Hits, localizadas no número 111 da Trajano Reis. A união de moda e música é fruto da parceria do casal Vinícius Franch e Gabriela Garcez Duarte. No andar de cima do antigo imóvel, Vinícius toca o Vinil Velho, que vende discos para colecionadores e público em geral. No andar de baixo, funciona a loja de Gabriela, a Álbum Design Hits, que oferece em suas araras roupas vindas de várias regiões do mundo.

Depois das roupas e sapatos, quem circula na região também pode aproveitar para dar um up no visual. Uma pedida é o salão Lolitas Coiffure. Comandado pelo cabelereiro e DJ inglês Christopher Kelly, o lugar exala arte em suas paredes, com diversas referências à música e a artistas mundialmente famosos.

Seguindo em direção à Rua Paula Gomes, está a Milho Guerreiro, uma marca que produz uma moda divertida e colorida, com peças que podem ser usadas de diversas formas, como a saia de oito utilidades que vira calça, vestido, blusa, macacão, entre outras opções. Encerra a seção de moda a Srtª Ceroula Boutique Íntima, uma simpática loja que comercializa lingeries variadas e moda íntima feminina.

Muitas opções

Mas não é só de moda e arte que os comerciantes locais sobrevivem. Para entreter o público, há opções de bar, café e balada, tudo na Trajano Reis. São eles o Bar da Produção, o Brooklyn Coffee Shop e o Wonka Bar. O Bar da Produção é fruto de uma construção coletiva chamada “produção”. No bar, o conceito é que o cliente não esteja em uma área vip e, sim, que se sinta em casa. O Brooklyn Coffee Shop é um café que conta com um cardápio variado, com pratos no almoço, sobremesas, opções vegetarianas, hambúrguer, cafés especiais e cervejas artesanais. Já o Wonka é um bar-balada alternativo que tem uma programação que vai do jazz ao indie, passando por literatura, samba, MPB e rock.

Gerson Klaina
Outra opção que também está localizada na Rua Trajano Reis é a loja Álbum Design Hits, que fica anex,a à Vinil Velho.

Bons produtos a preços acessíveis

De acordo com a consultora de moda e imagem Fabíola Monteiro, a moda produzida pelas lojas da Trajano Reis tem uma característica em comum. “As lojas e estilistas da região do Largo são para quem procura peças diferentes, com um toque de exclusividade, fugindo do circuito de shoppings e lojas mais badaladas”. E apesar de serem alternativas, as roupas não fogem das tendências de moda atuais. “Mesmo essas lojas se destacando pela criatividade, podemos encontrar várias tendências como saia mídi, camisetas com estampas e frases divertidas e os moletons que estão tão em alta”, lembra a consultora.

Nos estabelecimentos da Rua Trajano Reis, há opções para todos os bolsos, mas, de maneira geral, os preços praticados ficam em um valor intermediário, não chegando a ser exatamente caros, mas também não são tão em conta como em lojas de departamentos de grandes redes. Porém, o diferencial da maioria dos produtos vendidos por lá é a exclusividade, garantida pela genialidade dos estilistas da região. Desta forma, assim como outras vias da cidade, a rua tem se tornado referência no comércio segmentado, como já acontece com a tradicional Rua Teffé e suas lojas de sapatos, a Rua Ubaldino do Amaral e os vestidos de noiva e a Manoel Ribas, referência em lojas de móveis e decoração.

Mas nem tudo são flores na Trajano Reis. Os comerciantes locais, que se esforçam e investem para melhorar a região, reclamam que não recebem apoio da prefeitura e dos proprietários dos imóveis na conservação dos prédios, calçadas, na segurança e iluminação pública. O estilista e dono da Arte Combate Inor Oliveira afirma que “a Prefeitura poderia investir mais, melhorando principalmente a iluminação e a divulgação do local. Poderia ser algo como a multicultural Rua Augusta de São Paulo, afinal nem todos os moradores e turistas querem frequentar a região do Batel”.