O filósofo grego Protágoras foi quem lançou a idéia de que o homem é a medida de tudo o que existe. É bem verdade que essa sua doutrina sofista não se referia exatamente à dimensão das coisas, mas que a idéia virou uma máxima muito bem aceita no mundo da decoração de interiores, ah, isso virou.

Porque em termos gerais, os decoradores e arquitetos consideram a medida dos ombros como referência padrão para a elaboração de projetos. Não a dos seus ombros especificamente, mas de uma medida genérica e aceita como padrão: 60 centímetros.

Assim, o espaço mínimo necessário para que uma pessoa circule e movimente-se livremente e sem esbarrões entre móveis e corredores é 60 cm.

A arquiteta e professora Miriam Gurgel, em seu livro Projetando Espaços – Guia de Arquitetura de Interiores para Áreas Residenciais (Ed. SENAC São Paulo), ensina que esse espaço mínimo de 60 cm deve ser respeitado nos quartos. Nas laterais da cama, principalmente. Em casos extremos, em que o cômodo é tão pequeno que torna impossível respeitar tal regra, a distância ao redor da cama não poderá ser inferior a 50 cm. Já em frente ao guarda-roupa o espaço livre mínimo deve ser de 1 m.

Nos banheiros as medidas aplicadas levam em conta cada uma das peças sanitárias e devem ser anatomicamente perfeitas. Ou seja, devem evitar inclinações demasiadas ao corpo, não podem dificultar a circulação e muito menos tornar os movimentos inseguros. Sob pena de acidentes sérios, já que os banheiros são as áreas mais propícias a escorregões e quedas numa casa.

De acordo com o esquema de distâncias recomendado por Miriam em seu livro, as distâncias mínimas recomendadas num banheiro são essas:

– em frente ao vaso sanitário deve haver 55 cm livres. A largura total da área ocupada pelo vaso deve ser 60 cm;

– em frente ao bidê são necessário 45 cm livres. A peça também deve ocupar uma área com 60 cm de largura;

– o boxe do chuveiro deve ter 80 cm x 80 cm de dimensão; ou quando a planta não permite, deve ter 70 cm x 100 cm;

– em frente à pia é necessário deixar um espaço livre de 60 cm. Para maior conforto, o ideal é que a pia seja larga e profunda, com medidas em torno de 55 cm de profundidade e 90 cm de largura (incluindo o tampo ou móvel de apoio);

– em frente a banheira, o espaço mínimo recomendado é de 60 cm.

As cozinhas exigem espaço adequado de circulação e bom acesso aos armários e estantes. Por isso, a distância entre os móveis nas áreas de passagem deve ser de 60 cm, no mínimo.

As bancadas ou mesas de refeição devem ter altura de 75 centímetros e os bancos devem ter 45 centímetros; 90 centímetros de altura e bancos de 60 centímetros de altura ou ainda entre 1 m e 1,1 m se forem usados bancos altos de 70 cm. A regra diz que a diferença entre a bancada e o assento deve sempre ser de 30 cm.

A altura de prateleiras e armários deve respeitar as limitações de alcance do corpo humano e as medidas das pessoas que vivem na casa. Mas, em geral, recomenda-se que as prateleiras mais usadas estejam posicionadas 1,5 m de altura do chão; aquelas que acomodam utensílios menos usados no dia-a-dia devem ficar a 1,85 m de altura; e aquelas que raramente são acessadas devem estar a 2 m do chão. Para não bater a cabeça, esses armários altos e prateleiras devem ter no máximo 40 cm de profundidade e estarem a uma distância de 50 cm dos balcões e bancadas instalados abaixo deles.

A altura da bancada da pia é determinada pela altura dos seus usuários. A professora Miriam recomenda que ela fique 5 cm abaixo da altura dos braços quando eles estão dobrados a 90º. A altura ideal das bancadas de preparo dos alimentos segue a mesma regra e pode estar entre 5 cm e 10 cm abaixo dos braços dobrados a 90º.

No escritório, a altura da mesa de trabalho deve ficar entre 72 cm e 75 cm. A cadeira deve ser bastante confortável e regulável, com bom apoio para as costas. O ideal é que ao se sentar os pés fiquem totalmente apoiados no chão.

O computador deve ficar apoiado na mesa, ou seja, a 75 cm do chão. O mesmo vale para o teclado, que deve ficar sobre a mesa e não dentro de gavetas ou pranchas instalados sob a bancada.