Um cabelo bonito e saudável costuma ser fruto da combinação de vários fatores, como tratamentos feitos no salão, cuidados diários, alimentação saudável, ingestão de água, entre outros. No entanto, uma das ações que mais impactam na aparência dos fios, mas nem sempre é valorizada pelas mulheres, é a lavagem correta do cabelo. Isso mesmo, lavar o cabelo do jeito certo faz tanta diferença que pode estender a durabilidade dos resultados conseguidos no salão, além de proteger os fios de novas agressões. Neste sentido, algumas dicas de especialistas podem ajudar.

Segundo a cabeleireira do Expert Beauty Center unidade Cabral Simone Fernandes, antes de recorrer a seu xampu favorito, a mulher deve usar água morna para molhar os cabelos de maneira abundante, pois isso garante a melhor penetração dos ativos do produto nos fios. “Com os cabelos bem úmidos, você deve partir para a lavagem em si, que começa com duas ou três aplicações do xampu, de uma linha específica para o seu tipo de cabelo”.

E a maneira correta de passar o xampu, de acordo com ela, é passar o produto apenas no couro cabeludo, massageando o local com movimento circulares feitos com as pontas dos dedos, com pressão média, para estimular o crescimento dos fios, sem machucar a pele. “A mulher deve ter cuidado com as unhas para não ferir o couro cabeludo. Ela pode aplicar o xampu na cabeça e deixar que a espuma escorra pelo comprimento e pontas, que nunca devem ter seus fios esfregados, para que o atrito não abra as cutículas e sensibilize essa parte do cabelo. Na lavagem, a quantidade de xampu pode variar de acordo com o comprimento e espessura dos fios, mas, em média, 10 ml são suficientes”.

Depois de aplicar o xampu, os fios devem ser muito bem enxaguados, já que, se algum resíduo ficar no cabelo, despois de seco, ele ficará com um aspecto “pesado”. “Na sequência, passe o condicionador no comprimento e nas pontas se seu cabelo for normal ou oleoso, ou uma máscara, caso os fios estejam muito fragilizados. Aguarde o tempo recomendado pelo fabricante e, em seguida, enxágue novamente os fios, lembrando de retirar das madeixas todo o produto utilizado”, orienta Simone.

Depois do xampu, do condicionador e do enxague, vem a hora da secagem. E é nesse momento que muitas mulheres erram e danificam seus cabelos. “Esfregar os fios com a toalha, prender, usar toalha torcida na cabeça ou utilizar o secador muito quente ou próximo demais dos fios pode danificar o cabelo”, diz a cabeleireira.

Dicas deixam as madeixas

saudáveis. Foto: Felipe Rosa

Mitos e verdades

Entre os fabricantes, muitos afirmam vender produtos sem sal, que seriam menos agressivos. Mas Simone esclarece que os xampus que fazem espuma, mesmo que pouca, possuem sal na composição. Mesmo assim, ela recomenda escolher as formulações com pouco ou nenhum sal, para evitar o ressecamento dos fios. Outro mito, segundo ela, está relacionado ao uso de produtos “naturais”, como vinagre, mel, iogurte e outros substâncias. “Temos produtos bons e acessíveis no mercado, assim, ninguém precisa se arriscar com produtos caseiros, cuja ação não é segura não tem comprovação científica”.

Já a cabeleireira e professora do Instituto Embelleze Formação Profissional Letícia Santos faz um alerta em relação à moda do “xampu bomba”, que acrescenta vitaminas de uso veterinário nas formulações originais. “Não existe xampu que faça o cabelo crescer. O que acontece é que o fio hidratado e bem cuidado fica mais forte e cresce mais bonito. O crescimento vem de dentro para fora e não com uso destes produtos”. No entanto, ela lembra que algumas ampolas específicas para os fios podem ser usadas, sozinhas ou combinadas com as m&aacut,e;scaras, para a hidratação.

Em relação aos princípios ativos, a professora diz que substâncias como a queratina e aminoácidos, se usadas em excesso, podem deixar ao cabelo pesado e sem movimento. Para evitar o problema, ela recomenda alternar os xampus assim que verificar que eles não dão mais o resultado desejado. Quanto à frequência das lavagens, elas podem ser diárias ou em dias alternados. “O que não pode mesmo é dormir com os fios molhados, pois isso pode levar à formação de fungos e à quebra dos fios”, ressalta.