enkontra.com
Fechar busca

Lendas Vivas

Lendas da Copa

Zagueiro Belletti fez um gol antológico pelo Barcelona

  • Por Edilson Pereira

Embora tenha sido campeão do mundo pelo Brasil, em 2002, o momento maior da carreira de Belletti aconteceu no dia 17 de maio de 2006, no Stade de France, em Paris, com a camisa do Barcelona. Era decisão do título da Liga dos Campeões da Europa. Em campo duas potências. De um o lado o Barcelona e de outro o Arsenal, que saiu na frente, aos 37 minutos do primeiro tempo, com gol de cabeça marcado pelo experiente zagueiro Sol Campbell. Thierry Henry cobrou falta na direita, cruzamento para a área e o zagueiro inglês subiu mais algo que a zaga catalã e escorou no ângulo de Valdés. Depois da expulsão do goleiro Jens Lehmann, aos 18 minutos, do primeiro tempo o Arsenal se fechou na retranca. Depois do gol se fechou mais ainda.

No segundo tempo, apesar da retranca e com dez homens em campo, o Arsenal contra-atacava com perigo de teve duas chances para ampliar. A grande aposta do Barcelona para chegar ao título era Ronaldinho Gaúcho, apagado na partida. O técnico Frank Rijkaard colocou primeiro Iniesta no lugar de Edmílson e depois, aos 26 minutos do segundo tempo, tirou Oleguer e colocou Belletti. As mudanças surtiram efeito e aumentaram a pressão do Barcelona. Em lançamento longo, Larsson encontrou Samuel Eto’o na pequena área. O atacante chutou com precisão entre a perna do goleiro Almunia e a trave direita. Era o empate aos 31 minutos do segundo tempo. O Barcelona se empolgou. Aos 36 minutos do segundo tempo, Belletti entrou pela direita, lançou para Larsson e avançou na área para receber. Larsson se livrou do marcador e devolveu para Belletti que entre quatro marcadores, dentro da grande área, chutou forte em cima do goleiro reserva do Arsenal. Ele não interceptou a bola. Ela bateu em sua perna direita e foi para o fundo das redes.

O narrador da televisão espanhola enlouqueceu e começou a berrar: “Juliano, Juliano, Juliano, Juliano, Juliano Belletti”. A torcida do Barcelona foi à loucura. Belletti levou as mãos ao rosto e em poucos segundos foi derrubado pelos companheiros que formaram uma montanha sobre ele, na comemoração. Sim, Belletti acabara de fazer o gol de um dos mais importantes títulos do time catalão: o de vencedor da Liga dos Campeões de 2006. Titulo que o Barcelona conquistara apenas uma vez em 1992, contra o Sampdoria. Aquele foi certamente o gol mais importante de sua carreira. Em 102 jogos pelo Barcelona, o time que por mais tempo defendeu, ele fez apenas um gol. No entanto, aquele gol valia por dez – ou cem. Pelo menos para a torcida do time catalão que nunca o esqueceria.

Era o coroamento de uma carreira, mas também da passagem por um time. Era consagrador porque ele saiu do banco de reservas. Belletti havia sido contratado pelo time catalão em 2004, após duas temporadas no Villareal. “Não é toda hora que você tem a oportunidade de participar de um jogo desses e ainda mais de marcar um gol. Nunca sonhei com isso”, disse o jogador brasileiro depois da partida. Quando o jogo terminou, depois das comemorações no vestiário, uma hora mais tarde, Belletti voltou ao campo. Não havia mais ninguém, além de funcionários que faziam manutenção. Ele agachou-se no círculo central e ficou pensando no que acontecera ali poucas horas antes: ele jamais esqueceria. O Barcelona em menos de cinco minutos conseguiu virar o jogo e tirar o título de campeão da boca do Arsenal.

Tinha muitos números naquela partida: era apenas a segunda conquista do principal torneio de clubes da Europa pelo time catalão, das cinco vezes que chegou a uma final. Mas ela foi suficiente para estabelecer a supremacia dos espanhóis na competição com onze títulos, contra dez de clubes italianos e ingleses. O adversário, Arsenal, disputava uma decisão pela primeira vez. No entanto, estava embalado, com 996 minutos sem tomar gol na Liga dos Campeões – eram dez partidas. E levou dois de uma vez e o mais importante, da virada e do título, foi dele – de Belletti.

Inglaterra

Em 2007, Belletti foi para o Chelsea a pedido do exigente, polêmico e vitorioso técnico portugu,ês José Mourinho. O jogador brasileiro assinou contrato por três temporadas. No clube inglês ele atuou tanto no meio como de lateral e marcou gols importantes. Um gol que marcou contra o Tottenham foi eleito o mais bonito da temporada inglesa de 2007-2008. O lateral recebeu um passe no meio do campo, perto do círculo central e foi avançando. Como a defesa adversária recuou para impedir a penetração, ele arriscou um petardo de fora da área, pela direita: a bola entrou no ângulo esquerdo do goleiro. Belletti é considerado um “Chelsea Legend” – ou seja, um dos heróis do clube inglês.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas