enkontra.com
Fechar busca

Lendas Vivas

Toby foi emprestado ao Operário e se tornou artilheiro

Jogador marcou 11 vezes na temporada de 1983 do Paranaense

  • Por Edilson Pereira

“No ano de 1983, o Coritiba contratou o técnico Osvaldo Brandão, que trouxe medalhões e veteranos e eu fui emprestado para o Operário de Ponta Grossa. Isto acabou sendo bom para mim por dois motivos: primeiro eu voltei a jogar de meia-esquerda, mais à frente, com a 10, e comecei a fazer gols. O clube em que fiz mais gols na carreira foi justamente no Operário. Foram 11 gols no campeonato daquele ano. E o curioso é que eu fiquei pouco tempo por lá. Fiz um bom campeonato, era para eu ficar seis meses, mas o Mosquito, do Colorado, quis me levar para a Vila Capanema. Eu estava saindo de graça, porque o Operário atrasou o meu pagamento e a lei previa que se o clube atrasasse três meses, o jogador teria passe livre, alguma coisa assim. O Evangelino Neves ficou sabendo o que estava acontecendo e me chamou de volta para o Coritiba. Voltei valorizado para o Couto Pereira. Mas eu voltei de novo como volante. No ano seguinte, comecei a treinar. Fui considerado o melhor jogador do Paranaense. Eu já estava de novo acostumado a jogar de volante. Na realidade, eu gosto de jogar de volante, porque você sai com a bola dominada, usa bem a força física e o domínio de bola. Mas veio 85, o ano em que fomos campeões, e minha posição mudou de novo”.

Começo tardio

Enquanto quase todos os jogadores começaram jogando na infância, numa idade tão remota que poucos sabem exatamente, com Toby foi diferente. “Quando eu morava na zona rural, minha diversão era caçar com estilingue”, declarou.

 

O futebol entrou em sua vida justamente quando a família foi para Uraí e ele estava com treze anos. Ele começou a bater bola no Clube Recreativo Uraiense e depois foi para o Palmeirinha, onde atuava na meia-esquerda. No entanto, aquela vida em Urai também estava condenada.

 

“Aquela vida de bóia-fria era dura, os meus irmãos começaram a sair de Urai e minhas irmãs vieram para Curitiba para morar no Bairro Alto”, lembrou Toby. Foi para o clube deste bairro que ele fez um jogo e foi parar no Coritiba, em menos de um mês na capital. A época da lavoura tinha ficado para trás.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas