enkontra.com
Fechar busca

Lendas Vivas

Toby foi descoberto pelo treinador-pedreiro

Brás treinava o Bairro Alto quando descobriu Toby

  • Por Edilson Pereira

O time do Bairro Alto tinha um técnico esperto chamado Brás. E que para viver era pedreiro. No meio do ano de 1978, o pedreiro-treinador foi contratado para fazer alguns reparos no estádio Couto Pereira.

Numa segunda-feira de agosto de 1978, Toby, chegou em Curitiba, foi morar no Bairro Alto e o pedreiro Brás deu uma conferida no rapaz e perguntou se ele jogava futebol. “Sou meia-esquerda”, respondeu o garoto.

“Quer jogar no meu time?”, indagou. Toby aceitou. Tinha arrumado emprego de entregador de encomendas na Viação Princesa dos Campos e jogar futebol seria uma diversão.

“Eu cheguei numa segunda-feira, trabalhei e no fim de semana tinha jogo no time do pedreiro. Eu disse que joguei no Palmeirinha de Uraí e ele me chamou para uma partida contra um time de Morretes. Nós fomos de trem e voltamos de ônibus. O técnico-pedreiro gostou de meu futebol e disse que ele ia me indicar para o Coritiba”, conta Toby.

Brás chegou com pinta de olheiro no Couto Pereira e disse que tinha jóia rara para o clube. O pessoal não acreditou, mas ele falou tanto que resolveram dar uma chance ao talento anunciado pelo pedreiro.

Enquanto isso, Toby não entendia como um técnico do Bairro Alto e que trabalhava de pedreiro ia conseguir indicá-lo para o Coritiba. O técnico explicou: “É que está tendo umas obras no Couto Pereira e eu estou lá trabalhando de pedreiro. E de vez em quando eu dou meus palpites”.

Não se sabe que tipo de conversa o pedreiro levou com o pessoal do Coritiba, mas Toby foi fazer testes numa peneirada que tinha no clube e no dia seguinte tinha lugar garantido no alojamento das categorias de base, também conhecido pelo codinome de Vagão. “Foi aí que eu comecei a treinar”, diz Toby. No ano seguinte ele mesclava participações no time juvenil e completava banco no time profissional.

Antes desta ascensão meteórica, Toby tinha jogado futebol apenas três anos – dos 13 aos 15 anos, no Palmeirinha de Uraí. “Eu comecei de meia-esquerda no Palmeirinha”, diz ele. Na realidade, durante toda a sua carreira que começa em 1979 e vai até 1995 no Sinop de Mato Grosso, ele alterou principalmente duas posições, de volante e de meia-esquerda, embora se fosse necessário se deslocava para outras áreas do campo.

“No Coritiba eu comecei de volante e joguei nesta posição até o começo de 1985, quando eu fui para a meia-esquerda”, diz ele. O curioso é que em 1984, ele foi escolhido o melhor jogador de futebol do Paraná jogando de volante.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

2 Comentários em "Toby foi descoberto pelo treinador-pedreiro"


Gadiego Lôpez
Gadiego Lôpez
5 anos 1 mês atrás

grande Tóbi, sempre coritiba, a 5ª maior torcida do Paraná.

Paulo Busnasrdo Mikosz
Paulo Busnasrdo Mikosz
5 anos 1 mês atrás

grande Tóbi. Sempre Coritiba, a maior torcida do Pr

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas