enkontra.com
Fechar busca

Lendas Vivas

Casal 20, uma marca do Furacão dos anos 80

Dupla Washington e Assis recebeu o nome em alusão a uma série homônima

  • Por Edilson Pereira

De qualquer forma, o rubro negro estava no lucro. O Atlético de 1983 empolgou o Brasil inteiro. Porque tinha uma dupla de ataque afinada – tão afinada que foi chamada de Casal 20, em alusão a uma série de televisão de muito sucesso na época – que funcionava como um rolo compressor. E isto ficou demonstrado nos anos seguintes, quando ainda em 1983 a dupla foi comprada pelo Fluminense do Rio de Janeiro e ganhou muitos títulos para o tricolor carioca. O primeiro deles ainda naquele ano, com Assis marcando aos 45 minutos do segundo tempo o gol contra o mesmo Flamengo, gol que deu o título estadual para o tricolor.

O outro craque, Washington, brilhou no time do Rio de Janeiro. Entrou para a galeria dos craques históricos. Ele fez tantos gols que ainda hoje é um dos grandes artilheiros do clube. Se no Atlético ele escreveu uma bela página, no Fluminense deixou marcas ainda mais profundas: foram 311 jogos pelo tricolor das Laranjeiras, onde marcou 118 gols, que o coloca como o oitavo maior goleador da história do clube. Foram cinco títulos, quatro estaduais e um nacional. Como se diz hoje em dia, Washington era o cara.

Artilheiro

A vinda de Washington para o Atlético no primeiro semestre de 1982 não foi polêmica quanto à de Assis, que não gostou dos desencontros na cidade e voltou para Porto Alegre. Foi um sufoco trazer Assis de volta para Curitiba. Hélio Alves teve de ir a Porto Alegre e precisou de muita lábia e muita milonga para convencer o boleiro. Já Washington veio e ficou. Enquanto Benedito de Assis Silva tinha 29 anos, com passagem por São Paulo e Internacional, o seu futuro companheiro de Casal 20 era bem mais jovem, estava com 22 anos. Ele também vinha do Internacional.

A estreia da dupla foi no dia 16 de abril, contra o Criciúma. Mas foi no Paranaense de 1982 que os dois mostraram para que eles vieram. Assis comeu a bola e Washington arrasou. E isto aconteceu já na primeira partida contra o Paranavaí, no noroeste do estado. O jogo terminou empatado, mas o diretor João de Oliveira Franco e o supervisor Hélio Alves voltaram eufóricos. Finalmente eles tinham dois grandes craques para comandar as coisas no ataque do Atlético. E tentar tirar o rubro-negro de uma fila sem títulos que já durava doze anos. Resumindo a resenha: na final contra o Colorado, Washington marcou dois gols, chegando aos 23 tentos e tornando-se o artilheiro da temporada. O Atlético venceu por 4 a 1 e foi campeão paranaense. A fila finalmente acabou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas