Um robô desenvolvido por uma empresa japonesa, pertencente ao Google, ganhou uma competição de resgate de sobreviventes a desastres. A máquina criada pela equipe da Schaft conseguiu cumprir as oito tarefas estabelecidas pelo regulamento do torneio. Três, das quinze equipes que participaram do evento em Miami, nos Estados Unidos, não conseguiram executar os objetos propostos.

Segundo os organizadores da competição, a inspiração surgiu depois do que aconteceu em Fukushima e seus reatores nucleares, em 2011. Naquela época, “era necessário um robô que fosse até o núcleo do reator e desligasse as válvulas”, explicou Gill Pratt, programador da Darpa Robotics Challenge.

Os objetivos propostos pela Darpa eram:

·         Dirigir um veículo utilitário em um determinado percurso

·         Erguer uma escada

·         Remover obstáculos que bloquem a passagem em portas

·         Abrir uma maçaneta

·         Cruzar um traçado específico com diversos obstáculos

·         Cortar uma forma triangular em uma parede com uma furadeira

·         Fechar válvulas com diferentes níveis e tamanhos

·         Desenrolar uma mangueira e conectá-la