Um grupo de cientistas dos Estados Unidos pode ter encontrado um método para curar portadores de paralisia. Os pesquisadores escancearam o cérebro de um babuíno e utilizaram as informações para simular uma medula espinhal, o que resultou na possibilidade de controle de movimentos.

As descobertas, publicadas na Nature Communications, foram chamadas de “um passa para frente”. Como danos na medula espinhal podem interromper a transmissão de informações entre o cérebro e o corpo, esse novo método consegue permitir que não exista interrupção e os movimentos sejam recuperados.

Para dar cabo à pesquisa, os cientistas usaram um “avatar” sedado. O “avatar” possuía 36 eletrodos implantados na medula espinhal e que recebiam informações para com estímulos para diferentes movimentos do corpo. O babuíno sedado conseguiu segurar um controle de videgame, enquanto o outro macaco precisava pensar em como movimentar o curso em uma tela.

Em 98% dos testes realizados o babuíno conseguiu controlar os movimentos do braço do avatar.