Um sistema de raio-X permite descobrir o que existe dentro de corpos mumificados. Pesquisadores usaram o cadáver de Tamut, uma cantora que viveu no Egito em 900 a.C. para descobrir as condições da saúde do “investigado”.

No caso de Tamut, o scanner de alta definição detectou que a cantora sofria de artrose, provavelmente ocasionada por obesidade, além da possibilidade de ele ter sofrido um ataque do coração.

Dentro do corpo de Tamut existiam diversos amuletos e outros símbolos que deixam claro o seu status elevado dentro da sociedade. Lugar dos olhos os egípcios colocaram vidro e pedaços de pedra.

Confira no vídeo como funciona a tecnologia de raio-X