enkontra.com
Fechar busca

Painel do Crime

Grupo de 100 pessoas protestam por justiça em Curitiba

Manifestação foi pela morte de dois soldados do Exército

  • Por Leonardo Coleto

A revolta e comoção pela morte de dois soldados do Exército, assassinados no início desse mês após saírem de uma casa noturna na Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), em Curitiba, motivou familiares e amigos de Abner Elias Cologi Taborda e de Fernando Iskierski a realizar uma manifestação na manhã de ontem. Cerca de 100 pessoas envolvidas com os jovens assassinados partiram da Praça Santos Andrade até a Boca Maldita, no Centro de Curitiba. No caminho, eles exibiam faixas pedindo paz e justiça.

A namorada de Abner, Ana Carolina Costa Siqueira, responsável pela manifestação, contou que as famílias querem o fim da violência em Curitiba. “Abner estava sempre perto dos amigos, por isso resolvemos juntar todos para afirmar que está na hora de pedirmos paz. Estamos perdendo muitas pessoas inocentes atualmente. Espero que ninguém sinta o que essas duas famílias estão passando nesse momento”, disse.

A mãe de Abner, Sueli Taborda, afirmou que os dois jovens eram muitos amigos. “Eles passavam muito tempo juntos, até nessa hora difícil. Não sinto ódio e revolta pelos autores desse crime. Sei que isso não vai trazer meu filho de volta. Pedimos a Deus que tudo fique bem”, contou a mãe bastante emocionada.

Para a mãe de Fernando, Lídia Iskierski, falta empenho do poder público. “Pedimos que os responsáveis se dediquem mais no trabalho contra a violência. O que aconteceu no início desse mês acabou com várias famílias. Até hoje fico esperando Fernando chegar em casa. É um sentimento muito difícil, pois ele foi e não vai voltar mais. Sinto um vazio muito grande”, disse.

Discussão

Os dois jovens foram assassinados na saída de uma casa noturna de Curitiba na madrugada do dia 2 de dezembro. Segundo a Polícia, uma discussão na saída da boate teria motivado o crime. O Gol branco onde as vítimas estavam foi perseguido por um Punto vermelho pela Avenida das Torres. Quanto estavam perto da Curva do Tomate, na divisa com São José dos Pinhais, o Gol foi alvejado com 15 tiros de pistola 9 milímetros. Fernando e Abner morreram na hora. Nei da Silva, que acompanhava os jovens, ficou com ferimentos no braço e tórax.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas