Fechar busca

Segurança

ATENÇÃO!

Jogo Baleia Azul: Especialista dá dicas para fugir dos perigos da internet

Para os hackers, invadir um computador é muito simples e conseguir qualquer informação sobre as pessoas se torna ainda mais fácil, segundo a advogada especialista em direito digital, Patrícia Peck

  • Por Lucas Sarzi
Foto: Pixabay.

O alerta sobre o que pode acontecer com quem participa do jogo Baleia Azul colocou em discussão a vulnerabilidade dos adolescentes e adultos que se expõe na internet. Para os hackers, invadir um computador é muito simples e conseguir qualquer informação sobre as pessoas se torna ainda mais fácil, segundo a advogada especialista em direito digital, Patrícia Peck.

Com a suposta segurança pregada pela internet, a advogada percebe que pais e mães duvidam que o adolescente esteja vulnerável a algum perigo, não ficam preocupados. “Pensam que, por mais que tenha alguma ameaça, nada vai acontecer, pois há um computador entre os dois lados, mas é nisso que a gente tem que cuidar. Tudo se confunde, mas no fim das contas é a mesma coisa que na vida real”, explica.

Segundo a advogada, os casos de adolescentes de Curitiba que tentaram suicídio e com automutilações, que estariam ligados ao jogo Baleia Azul, são alertas e servem para que as famílias se preocupem. “Não dá pra pensar que isso seja uma lenda urbana digital, porque isso traz à tona algo que parece inofensivo no começo, mas pode acabar com desfecho fatal. Os pais precisam mesmo ficar atentos e tomar cuidados que antes não tomavam”.

Fragilidade extrema

A especialista comenta que é difícil perceber o quanto sério as coisas podem ficar, por ser através da internet. “Diferente de quando os desafios, por exemplo, eram praticados pessoalmente, entre os grupos dos adolescentes. O que nós costumamos falar é que se não houver vigilância e participação proativa dos pais, as crianças correm risco”.

Avaliando a forma de agir dos chamados curadores (os responsáveis por ditar as missões dos jogadores do Baleia Azul), Patrícia ressalta que é muito fácil para essas pessoas invadirem os computadores dos adolescentes. “São diversas as formas utilizadas. Muitos dos participantes têm domínios técnicos. Eles não só conseguem informações acessadas pelos computadores das vítimas, como também têm conteúdo suficiente para ameaçar essas pessoas”.

Como prevenir?

A primeira dica da advogada é entender que precisa haver vigilância e os pais devem observar o comportamento de seus filhos, saber o que acessam e verificar quais grupos de Whatsapp e Facebook eles participam. “A mudança de comportamento, emagrecimento ou ganho de peso e ainda atitudes mais agressivas são sinais de que o adolescente pode estar sofrendo chantagem ou ameaça digital”.

Além disso, outra dica importante é usar tecnologias de segurança. “Se nós temos fechadura em casa, temos que ter fechaduras na internet também. Senhas seguras são extremamente importantes”. O conselho é criar senhas que tenham letras, números, caracteres especiais e pelo menos 10 dígitos. “Não use nome ou datas de nascimento, que são coisas fáceis de serem descobertas”.

Sou vítima, e agora?

Segundo a advogada, tanto a lei como o Judiciário ainda não conseguem trazer para a vítima e a família uma resposta tranquilizadora, porque o processo é lento e não é imediato. “Por isso, as medidas, nestes casos, são preventivas. Temos que evitar que aconteça, porque depois que acontece tudo é feito para apenas diminuir o prejuízo”.

Nos casos em que o crime aconteceu, a vítima deve procurar a Polícia Civil. “A denúncia deste tipo de crime depende muito da primeira atitude da vítima ou dos parentes. É importante ter registros de provas, prints de telas, em alguns casos até a separação do equipamento que foi usado, celular ou computador, por exemplo, tudo vai ser analisado pelos policiais”.

Outra dica é que as denúncias não sejam feitas somente à polícia. “Todas as redes sociais têm um meio próprio de denúncias. É importante deixar a ferramenta ciente do fato porque assim como ambientes físicos e privados têm que garantir a segurança dos usuários, na internet é a mesma coisa”.

A advogada alerta que, em todo o país, os crimes cometidos pela internet podem ser denunciados ao Núcleo de Combate aos Ciber Crimes, o Nuciber, e também em qualquer outra delegacia. “O importante é denunciar”, reforça. Na capital, o Nuciber atende através do telefone (41) 3321-1900.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

10 Comentários em "Jogo Baleia Azul: Especialista dá dicas para fugir dos perigos da internet"


PARANITO PENTACAMPEÃO
PARANITO PENTACAMPEÃO
1 dia 1 hora atrás

PARANITO PENTACAMPEÃO
PARANITO PENTACAMPEÃO
1 hora 9 minutos atrás

Sabem como ajudar este bando de inútil com esta palhaçada ?? ATOXEM-LHE o dedão no oco deles e deem uma enxada pra carpirem que voces vão ver como eles mudar de idéia rapidim……CORJA DE 0THÁRI0S !!

LUIZ GABARDO
LUIZ GABARDO
3 dias 19 horas atrás

Tenho uma dica também: vão estudar e trabalhar um pouquinho, bando de vadios.

Exterminador
Exterminador
5 dias 1 hora atrás

Vamos incluir compulsoriamente no jogo todos os “dimenor” assaltantes? Eu me ofereço para ajudar. Agora há pouco dois destes monstros esfaquearam uma moça dentro do Circular Sul, por não dar o celular para eles. E ninguém faz nada. Se eu estivesse no ônibus juro que um ia ser acelerado. Morte já!

Eloy Dimas
Eloy Dimas
5 dias 2 horas atrás

Falta de conversa com os filhos, de chinelo e cinta na bunda e principalmente de DEUS.

Kelen
Kelen
5 dias 3 horas atrás

Isso é reflexo do “nada pode”. Hoje em dia se os pais pegarem o chinelo ou a cinta, a criança já diz que vai denunciar! Vejam se na época em que, as pessoas que hj tem entre 25/35 anos, eram crianças ou adolescentes, existia casos de depressão, bullyng. Estamos na “geração mimimi”.

fernando
fernando
4 dias 23 horas atrás

Com certeza, Kelen, hoje em dia os pais não podem pegar o chinelo ou cinta que podem ir presos. Antes as crianças que não obedeciam os pais ou apanhavam ou ficavam de castigo. Hoje em dia até para educar as crianças e adolescentes é esse mimimi do inferno.

Junior
Junior
5 dias 3 horas atrás

joguem chinela azul, chinelada nas costas desses órfãos de pais vivos.

Bruno
Bruno
4 dias 3 horas atrás

Espero que vc não tenha filhos.

EL PODEROSO TORNADO!
EL PODEROSO TORNADO!
5 dias 3 horas atrás

Não precisa ser “especialista”, basta ser coerente, o jovem (adolescente) precisa de um bom relacionamento com os pais (portas abertas sem restrições) e precisa de atividades que o mantenham ocupados como escola, cursos e trabalho, se a mente estiver ocupada não tem tempo para pensar besteira.

fernando
fernando
4 dias 23 horas atrás

Concordo contigo El Poderoso, o segredo é ser coerente, os filhos tem que bom relacionamento com os pais. Os jovens tem que ter ocupação sim como escolas, cursos e também trabalhar. Mente ocupada é mente saudável.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas