enkontra.com
Fechar busca

Política

Acidente em 2009

Declaração do STF indica que Carli Filho vai a júri popular

O julgamento já esteve prestes a ser realizado, em outras oportunidades, e foi adiado por uma sequência de decisões judiciais.

  • Por Katia Brembatti e Felippe Anibal - Gazeta do Povo
Foto: Henry Milleo.

Uma declaração do Supremo Tribunal Federal (STF), publicada nesta terça-feira (7), indicaria, no entendimento da assistência de acusação, que o ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho vai a júri popular por homicídio. Ele é acusado de causar a morte de dois jovens – Gilmar Rafael Yared e Carlos Murilo de Almeida – em um acidente de trânsito em 2009. O julgamento já esteve prestes a ser realizado, em outras oportunidades, e foi adiado por uma sequência de decisões judiciais.

O advogado Elias Mattar Assad, assistente da acusação, divulgou nota cravando que a decisão tomada por Mendes e confirmada pela turma a que ele pertence no STF encerra a discussão, uma vez que a liminar que impediria o julgamento teria perdido o objeto, como se diz na linguagem jurídica. Em outras palavras, a decisão judicial anterior que impediu o julgamento de Carli Filho apontou que ele não poderia ir a júri enquanto restassem recursos pendentes da defesa.

Para Assad, uma declaração publicada pelo STF nesta terça considera finalizado o debate jurídico em torno do caso. O advogado pretende pedir já nesta quarta-feira (8) que a Justiça do Paraná marque o júri. Contudo, não haveria previsão possível para que o julgamento fosse marcado ainda em 2017. Assad acredita que somente a partir de março do ano que vem seria possível encaixar no calendário do Tribunal do Júri.

Gustavo Scandelari, advogado de defesa de Carli Filho, contesta veementemente que qualquer decisão recente tenha autorizado a marcação do júri. Para ele, o que o STF emitiu foi uma certidão de trânsito em julgado (ou seja, de encerramento das discussões jurídicas), de um dos recursos da defesa. “Não há nada de novo. O caso só poderá ir a júri quando o Supremo Tribunal Federal determinar, no Habeas Corpus que está vigente. Ainda vigora a decisão que a suspendeu o júri”, comenta a defesa.

Procurado pela Gazeta do Povo, Gilmar Yared, pai de uma das vítimas, disse esperar que a decisão signifique que o julgamento pode ser efetivamente marcado e que Carli Filho, enfim, possa ser levado ao banco dos réus. Para Gilmar, o júri será a oportunidade para a família de “virar uma página” e deixar um legado à sociedade. “A gente precisa ter muita calma. Nós acreditamos que desta vez não haverá cancelamento e que ele [Carli Filho] seja realmente julgado no próximo ano. A esperança não é só nossa, mas de toda a sociedade, para que uma nova leitura possa ser possível: que as pessoas não bebam antes de dirigir, porque vidas estão se perdendo de forma banal”, disse.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

18 Comentários em "Declaração do STF indica que Carli Filho vai a júri popular"


Daiana
Daiana
12 dias 21 horas atrás

Brasil!! Um país onde você mata no trânsito e não vai preso, não paga pelo seus crimes, principalmente se tiver grana. Mas se é pobre, morre na cadeia!! SUPER REVOLTANTEE!!

carlos
carlos
13 dias 2 horas atrás

EM 2018 NÃO REELEJA NINGUÉM!!

Dr.Master
Dr.Master
13 dias 10 horas atrás

Duvido

AVALIADOR
AVALIADOR
13 dias 9 horas atrás

Assino embaixo

EL PODEROSO TORNADO!...
EL PODEROSO TORNADO!...
13 dias 15 horas atrás

Do jeito que é uma MER-DA a nossa “Justiça”, não duvido nada que o juri popular inocente este ASSASSINO, ou no pior dos casos dê uma pena de cinco anos em regime domiciliar! Juri comprado, será que acontece no Brasil com ricos e poderosos? Sabe de nada inocente!… kkkkkkkk

Gui Pie
Gui Pie
13 dias 16 horas atrás

Essa “richa” não acaba neh? Aprendam a votar seus idi0tas. parem de votar em filho de fulano que ja foi político… exemplo é Ratinho JR. Um b0sta que quer chegar ao poder. Bolsonaro 2018 e fim de papo.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas