enkontra.com
Fechar busca

Paraná

Doadores

Biobanco do HC pede sangue tipos A e O negativos

A preocupação é que os estoques baixem mais no feriado

  • Por Leonardo Coleto

O problema que atingiu na última semana o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) chegou agora ao Biobanco do Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

A falta de doadores de sangue baixou o estoque de bolsas do Biobanco, que precisa, com a máxima urgência, de sangues dos tipos A e O negativos, principalmente com a proximidade do feriado de Finados, que poderá reduzir ainda mais o número de doadores.

De acordo com o chefe do serviço de Hemoterapia do HC, Giorgio Baldanzi, por conta do clima, houve uma queda no número de doadores entre abril e maio. “Fomos novamente atingidos pela queda nas doações, o que nos deixou com estoque bastante crítico. Mensalmente, temos entre 750 e 800 doadores, quando o ideal seria mil”, relaciona.

Procedimentos como transplantes de órgãos feitos pelo HC também preocupam Baldanzi. “Esses procedimentos de alta complexidade demandam muitas bolsas de sangue. Particularmente, isso faz com que o hospital precise ainda mais desse estoque, caso contrário, as cirurgias ficam comprometidas”, diz.

A preocupação com aqueles que precisam de sangue foi o que levou a motoqueira Mariane da Rocha a doar sangue, ontem, no Biobanco. “Quando soube que estava faltando sangue, logo vim doar. As pessoas devem começar a pensar que essa boa ação pode salvar uma vida, inclusive de um conhecido”, reflete.

O procedimento é simples. Para fazer a primeira doação no Biobanco, basta apresentar documento com foto para cadastro, passar por um teste de anemia e de pressão arterial. Não tendo problemas nessas avaliações, o doador terá que responder um questionário, no qual constarão perguntas sobre a sua saúde atual e passada.

“Além disso, é preciso ter mais de 50 quilos, ter entre 18 e 65 anos, não ter tido comportamento de risco para o HIV e, ainda, não ter histórico de doenças como diabetes, infarto de miocárdio ou crise convulsiva”, explica. O procedimento em si leva cerca de 20 minutos e, ao contrário dos exames de sangue tradicionais, é preciso estar alimentado.

O Banco de Sangue do HC que funciona de segunda a sexta-feira das 7h30 às 18h, e sábado das 9h30 às 15h, na Rua Agostinho de Leão Jr, 108, esquina com a Rua General Carneiro (prédio central do HC). Mais informações pelo telefone (41) 3360-1875.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas