enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Pra pressionar

Na briga contra aplicativos, taxistas de Curitiba participam de carreata até Brasília

Categoria defende aprovação da regulamentação dos aplicativos de transporte individual, mas teme mudanças do projeto no Senado que prejudiquem os trabalhadores

  • Por Luiza Luersen
Taxistas de Curitiba vão participar de carreata até Brasília para pressionar senadores. Foto: Átila Alberti
Foto: Átila Alberti

Cerca de 70 taxistas de Curitiba seguem em carreata rumo à Brasília na próxima segunda-feira (16). O movimento, que contará com trabalhadores de todo o país, defende e pede a aprovação da regulamentação dos aplicativos de transporte individual de passageiros.

No próximo dia 17, o Senado deve votar o PLC 28/2017, que regulamenta os serviços prestados por aplicativos como Uber, 99, Cabify e outros. A proposta do PLC 28 foi aprovada em abril pela Câmara dos Deputados e ela é composta por uma série de regras para o funcionamento.

Representantes dos taxistas dizem que, se aprovada, traz mais segurança à categoria. Segundo Eduardo Fernandes, presidente da União dos Taxistas de Curitiba (UTC), eles querem apenas trabalhar de forma justa e honesta.

“Nós estamos na expectativa de votação do PLC 28, que vem para regulamentar os aplicativos. Nas últimas reuniões de Brasília, houve mudanças na proposta e essas mudanças vão acabar com o serviço de táxi no Brasil inteiro. São mudanças que deixam os serviços de aplicativos tão livres que a gente não consegue ter uma concorrência equilibrada”, enfatizou.

Foto: Átila Alberti

Foto: Átila Alberti

A expectativa é que milhares de taxistas de outras regiões também participem do ato. Além da UTC, o movimento tem apoio de outras associações e trabalhadores. O ponto de encontro para a viagem será na Prefeitura de Curitiba às 5h30 e eles pedem que outros taxistas compareçam para apoiar o movimento. A chegada em Brasília está prevista para terça-feira (17).

Pouco lucro

De acordo com Eduardo, o lucro dos taxistas caiu mais de 50% e o número preocupa muito a classe. “Eu sou taxista há 17 anos, mas existem colegas que trabalham há muito mais tempo e não têm como trabalhar com outra coisa. São pessoas mais velhas, que não podem voltar a estudar para se realocar no mercado de trabalho. O que a gente quer é justiça e trabalhar de forma igual”, explicou.

 

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

58 Comentários em "Na briga contra aplicativos, taxistas de Curitiba participam de carreata até Brasília"


Beijamin Arrola
Beijamin Arrola
1 mês 26 dias atrás

Mesmo com a regulamentação ainda será mais utilizar Uber e demais aplicativos…já era esse cartel maldito desses donos de placas de táxis.

Kleber
Kleber
1 mês 26 dias atrás

Cala a boca, vc não sabe o que fala!

País dos Politicos Corruptos
País dos Politicos Corruptos
1 mês 27 dias atrás

Tem que acabar com a máfia das placas, conheci um motorista de Uber que era taxista, trabalhou como empregado por mais de 14 anos, e disse que tentou por várias vezes concorrer a uma licença, mas que devido as falcatruas que acontecem, nunca conseguiu, cansado de tanta injustiça, virou uber

Thiago
Thiago
1 mês 27 dias atrás

E a lei da oferta e da procura ,

Thiago
Thiago
1 mês 27 dias atrás

*A Gabardo ,* concordo que os donos de placa não trabalham e sugam seus motoristas , mas oque a Uber faz diferente em relação aos seus motoristas.? Uma coisa eu falo trabalha quem quer ninguém coloca uma arma na cabeça de ninguém..eu vi que não dava mais simplesmente sai fora ,

A Gabardo
A Gabardo
1 mês 27 dias atrás

Esses taxista são falcatrua, um cartel clandestino que existe a muito tempo! falam mal do UBER, porém os donos das placas contratam os famosos “sabugos” para trabalharem. Enquanto os donos das placas viaja para praia, o peão fica rodando na ilegalidade, nem sempre é registrado

1 2 3 9
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas