enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Operação Lava Jato

Lula vem a Curitiba para novo depoimento ao juiz Sérgio Moro. Siga em tempo real!

  • Por Gazeta Do Povo

Lula deixa Praça Generoso Marques

Marcelo Andrade

Lula deixa Praça Generoso Marques

Marcelo Andrade

Lula discursa

Saída tranquila

Até o momento, a saída dos manifestantes é tranquila. Aqueles que vieram em caravanas caminharão até a Vila Capanema, onde os ônibus estão estacionados.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

O silêncio de Lula

O advogado Cristiano Zanin falou que o silêncio de Lula em resposta a algumas das perguntas feitas na audiência foi por orientação da defesa técnica. Zanin destacou que o ex-presidente respondeu tudo que era relativo ao processo, e teria calado apenas em perguntas que fugiam ao processo, ou quando o juiz Moro e o MP faziam questionamentos sucessivos sobre um mesmo tema.

Lula e Gleisi

Daniel Caron

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

Marechal Deodoro

Com o deslocamento dos apoiadores do ex-presidente Lula, trânsito na Avenida Marechal Deodoro está lento nas imediações do cruzamento com a Marechal Floriano Peixoto.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Defesa: Palocci mente

Sobre as declarações dadas pelo ex-ministro Antonio Palocci, de que Lula teria firmado um "pacto de sangue" com os Odebrecht que envolvia o recebimento de R$ 300 no em propina, a defesa diz estar absolutamente tranquila, pois Palocci teria mentido em seu depoimento. Prova disso é que a frase do pacto teria sido ensaiada, e que o ex-ministro entra em contradição com declarações anteriores dele próprio no mesmo processo. "Se existe algum pacto de sangue é entre Palocci e a Lava Jato", declarou o advogado Cristiano Zanin.

Números

Pra variar, números de público da PM e dos organizadores não batem. PM fala em 2 mil. Organizadores dizem que foi mais de 7 mil.

Lixo

Depois de muitas horas aguardando o discurso do ex-presidente Lula, manifestantes deixam muito lixo no local.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

"Não há provas" 2

A defesa do ex-presidente tambem destaca que, "do ponto de vista tecnico-juridico", O MP teria que provar que Lula praticou ou deixou de praticar algum ofício no exercicio da Presidência em troca do recebimento de vantagem indevida. E que nenhuma prova nesse sentido teria sido apresentada.

Sonhos

Durante seu discurso, Lula disse que é vítima de seus sonhos, que incluem "transformar o Brasil em um país soberano" e "governar para os pobres". Ele voltou a dizer que a Lava Jato não apresentou provas contra ele.

Fim do discurso

Lula encerrou seu discurso. Militantes começam a deixar a praça.

Lula em Curitiba

Durval Ramos
Repórter da Gazeta do Povo

Lula discursa

Ex-presidente Lula discursa na Praça Generoso Marques, acompanhe.

Lula x Lava Jato

"Tenho consciência do motivo dos ataques. Mas ao invés de ficar nervoso, eu fico orgulhoso, porque depois de me investigar por dois anos, não encontraram uma prova contra mim", diz Lula.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Não há provas 1

Os advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin e Valéria Martins, frisaram na coletiva de imprensa que nenhuma prova contra o presidente Lula foi apresentada, na audiência. Eles alegam que o Ministério Público não centrou seus questionamentos no cerne do processo, que seria o fato de que dinheiro desviado da Petrobras seria usado para aquisição dos imóveis. O MP, segundo a Defesa, não apresentou qualquer tipo de prova que mostra relação entre os contratos e os imóveis.

Passou um avião

Passa sobre a Generoso Marques um helicóptero com mensagens em LED favoráveis à Operação Lava Jato.

Começou

Lula começa seu discurso agora.

Projeções

Frases apoiando Lula e a imagem da bandeira do Brasil são projetadas em um dos prédios da Praça.

Hino Nacional

Músico se prepara para cantar hino nacional, mas militantes pedem que Lula fale logo. Tomaram pito de representante da CUT.

Defendendo Lula

Gleisi crítica opositores e juízes. "Se não gostam de Lula, que o enfrentem nas ruas, que o enfrentem nas urnas, e não no tapetão".

Helicóptero

Helicóptero da Polícia Militar está parado acima da Praça Generoso Marques. Muitos policiais também estão na praça.

Novo Getúlio

Gleisi Hoffmann compara a situação de Lula com a de Getúlio Vargas e JK.

Contra o Judiciário

"Esses que atacam o presidente [Lula] são aqueles que ganham muito do Estado brasileiro", diz Gleisi, se referindo aos salários de juízes e procuradores.

Antes de Lula

Gleisi Hoffmann discursa agora.

Atrás do palanque

Muitos manifestantes e curiosos se reúnem atrás do palanque na tentativa de ver o ex-presidente.

Lula ladrão?

Militantes cantam "Lula ladrão roubou meu coração".

Lula chegou

Ovacionado pelo público, Lula sobe ao palco na Generoso Marques. Militantes cantam "olê olê olá, Lula". Deve discursar em breve.

Helicóptero

Helicóptero da Polícia Militar sobrevoa a Praça Generoso Marques.

Segundo organizadores

Do palco, organizadores falam em 7 mil pessoas no ato. Aguardamos contagem oficial da Polícia Militar.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Origem do dinheiro

Advogado do ex-presidente Lula destaca que perguntas do MP priorizada a posse dos imóveis, mas que o Ministério Pública não apresentou qualquer prova de que a origem do dinheiro para a suposta compra seria de desvios dos contratos da Petrobras

Trânsito bloqueado

Está bloqueado o tráfego de veículos nas esquinas entre as ruas Riachuello com Travessa Tobias de Macedo e também na Marechal Deodoro com a Barão do Rio Branco, no Centro de Curitiba.

Requião contra o Congresso

"No Congresso Nacional não vejo esperanças. A mobilização é o caminho", diz Requião.

Aplausos

Requião arrancou aplausos quando, brevemente, mencionou escândalos de corrupção envolvendo o governador Beto Richa.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Imparcialidade de Moro

Advogado de Lula, Zanin também questiona a imparcialidade de Moro. "Nem o juiz nem o MPF fizeram perguntas sobre 8 contratos da Petrobras que embasam a denúncia objeto do depoimeto", destacou, em comentário na sua conta oficial no Twitter. Para ele, o maior sinal de que Lula sente que não está sendo julgado com imparcialidade é "que ele mesmo [Lula], no final do depoimento, fez esta pergunta a Moro". Ao final do depoimento, o presidente de fato questionou o juiz se poderia dizer a sua família que foi julgado com imparcialidade em Curitiba.

Naiady Piva
Repórter da Gazeta do Povo

Estratégia da defesa de Lula

Em instantes, os advogados de Lula falam a jornalistas sobre a estratégia da defesa na audiência de hoje. Em uma rede social, no entanto, o defensor Cristiano Zanin já adiantou que "não cabe a Lula responder perguntas estranhas ao processo ou sobre papéis apócrifos que têm a autenticidade questionada pela defesa". Técnica que, segundo ele, teria sido adotada por Moro e pelos procuradores.

Requião e os EUA

"Parece coisa da Disney. O presidente é o Donaldo (Donald Trump) e o vice é o Mickey (Mike Pence)", diz Requião. Ele classificou Trump como um "doidão".

Discurso distante

Chico Marés
Requião discursa na praça Generoso Marques
Requião discursa na praça Generoso Marques

Enquanto Requião discursa sobre o cenário internacional, militantes pedem que ele fale da Lava Jato. No início do discurso, militantes pediram que ele saísse do PMDB.

O advogado aposentado Ricardo José Martins, 72, veio de Salvador, na Bahia, para apoiar o no. "Paguei minha passagem de avião e vim apoiar o Lula e o povo brasileiro", disse, enquanto enviava fotos da manifestação para seus familiares.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

7 mil pessoas

A organização do ato em favor do ex-presidente Lula divulgou que são 7 mil pessoas reunidas na Praça Generoso Marques.

Cansados

Manifestantes a favor do Lula reclamam do calor cansaço. "Sou de Cascavel. Nós almoçamos perto das 16h e passamos muito calor. Então, cansei, aí vim sentar. Mas ainda estou fazendo meu protesto porque acho que tem outros ladrões que deveriam ser cassados no lugar do Lula, que ajudou o povo a sair da pobreza", afirmou o agricultor Osvaldo Obregão, 65, sentado no meio-fio, afastado da multidão.

Requião discursa

Em discurso, Requião relaciona momento político do país ao capital internacional.

Senadinho

Além de Requião, os senadores petistas Lindbegh Faria, Humberto Costa e Fátima Bezerra estão no palco. Gleisi Hoffmann já chegou, mas não subiu ao palco ainda.

No palco

Chico Marés
Requião aguarda para discursar
Requião aguarda para discursar

Senador Roberto Requião acabou de chegar no palco e deve discursar em breve.

Gritos de guerra

Enquanto Lula não chega, militantes gritam "fora Temer" e "Lula guerreiro do povo brasileiro".

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

Requião no palanque

O senador Roberto Requião (PMDB) discursa para o público na Praça Generoso Marques.

Venezuela

Chico Marés
Bandeirão pró-Maduro
Bandeirão pró-Maduro

Bandeirão pró-Maduro foi estendido diante do palco por um breve momento.

Fumaceira

Chico Marés
Fumaça encobre trio elétrico de onde Lula discursará em breve
Fumaça encobre trio elétrico de onde Lula discursará em breve

Militantes acendem sinalizadores em frente ao trio elétrico. Agora, fala Juarez Cirino, advogado de Lula e professor de Direito.

Adiantando o programa

Segundo organização do ato, Lula deve chegar às 18h. Previsão anterior é de que sua fala iniciasse às 19h.

No aguardo de Lula

Do trio elétrico, secretário geral da CUT Paraná diz que Lula já está se preparando para vir.

Redação
Redação

Trânsito no Ahú

Quase oito horas depois, a Polícia Militar começou a liberar as áreas no entorno da Justiça Federal que foram bloqueadas pelo esquema de segurança montado para o novo depoimento do ex-presidente Lula em Curitiba.

Redação
Redação

Bloqueios no Centro

Ato a favor do ex-presidente Lula causa bloqueio total no cruzamento entre as ruas Marechal Deodoro e a Rua Barão do Rio Branco, no Centro. Também há interdições parciais nas ruas Riachuelo e Prefeito João Moreira Garcez.

Começaram os discursos

Depois de Eugênio Aragão, sociólogo Emir Sader defende ex-presidente Lula no trio elétrico.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

Lançamento livro

Juristas e advogados partidários do ex-presidente Lula discursam na Praça Generoso Marques sobre o livro que estão lançando, 'Comentários a uma sentença anunciada: o processo Lula'.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

MST

Segundo a organização do evento, uma caravana do MST com cerca de mil pessoas acaba de chegar na Generoso Marques. Rua Riachuelo está completamente fechada pela multidão que chegou ao local.

Dr. Rosinha fala sobre o depoimento

O presidente estadual do PT, Dr. Rosinha, fala agora sobre a vinda de Lula a Curitiba. Acompanhe:

O que vem agora?

Depoimento de Lula acabou. O que vem agora? Acompanhe nossa transmissão:

Cansados

Manifestantes a favor do presidente Lula reclamam do calor na tarde desta quarta-feira (13). "Sou de Cascavel. Nós almoçamos perto das 16h e passamos muito calor. Então, cansei, aí vim sentar. Mas ainda estou fazendo meu protesto porque acho que tem outros ladrões que deveriam ser cassados no lugar do Lula, que ajudou o povo a sair da pobreza", afirmou o agricultor Osvaldo Obregão, 65, sentado no meio-fio, afastado da multidão.

Trânsito liberado

Trânsito liberado nos arredores da Justiça Federal e viaturas da PM deixam o local.

Eugênio Aragão

Ex-ministro classifica atuação de Moro como "peripécias juridicionais". "Essa Justiça não é política, é politiqueira".

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Helicópteros no Centro

Com a iminência da chegada do ex-presidente Lula à praça Generoso Marques, pelo menos dois helicópteros da Polícia Militar rondam o Centro da cidade.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

Emir Sader

O sociólogo e amigo pessoal de Lula, Emir Sader, discursa agora na Praça, e faz críticas aos poderes legislativo e judiciário.

Esperando Lula

Apesar de o depoimento ter terminado mais cedo do que o esperado, Lula só deve chegar por volta das 19h. A informação é do presidente do PT de Curitiba, André Castello Branco.

Aula pública

Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça, começa uma aula pública para os militantes na Praça Generoso Marques.

Atividades encerradas

Policiais militares encerram as atividades na Justiça Federal.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

Aula pública com ex-ministro

O ex-ministro da justiça, Eugênio Aragão, começa seu discurso neste momento para o público que está na Praça Generoso Marques.

Trânsito

Começa a liberação das ruas ao redor da Justiça Federal.

Policiais se preparam

Esquema de segurança começa a ser desmontado. Policiais aguardam ordem de retirada.

Felipe Raicoski
Repórter da Gazeta do Povo

UPE

União Paranaense de Estudantes chega à Praça Generoso Marques para o ato em favor do ex-presidente Lula.

Acabou

Ex-presidente Lula deixa a Justiça Federal rapidamente.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

"Lula 2018"

Entre os produtos comercializados no ato de apoiadores do Lula, encontram-se camisetas com a inscrição "Não vai prender", botons com a frase "Anular o impeachment derrotar o golpe" e faixas com a frase "Lula 2018".

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Discursos na praça Generoso Marques

Lideranças do movimento pró -Lula começam discursos no caminhão de som na praça Generoso Marques. Primeira fala chama o público das regiões do Brasil a se manifestarem.

Acabou

O depoimento de Lula está encerrado, confirma a Justiça Federal.

Fim do depoimento

Policiais militares informam que o depoimento do ex-presidente Lula já terminou. Imprensa está de prontidão aguardando a saída.

Fim do depoimento

Policiais militares informam que o depoimento do ex-presidente Lula já terminou. Imprensa está de prontidão aguardando a saída.

Fim do depoimento

Policiais militares informam que o depoimento do ex-presidente Lula já terminou. Imprensa está de prontidão aguardando a saída.

Fugindo do sol

O calor desta quarta-feira (13) é intenso e policiais procuram sombras na região da Justiça Federal para se proteger.

Fugindo do sol

O calor desta quarta-feira (13) é intenso e policiais procuram sombras na região da Justiça Federal para se proteger.

Bloqueios

Ruas ao redor da Justiça Federal permanecem bloqueadas até o fim do depoimento.

Populares na Justiça Federal

| |

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Segurança

Cerca de cinco carros da Polícia Militar, cinco veículos dos Bombeiros e uma van da Defesa Civil estão a postos na parte de trás do Paço da Liberdade, para conter qualquer tumulto durante o ato pró-Lula.

Comércio

Apoiadora de Lula escolhe botton com o rosto do ex-presidente na Praça Generoso Marques. Foto de Daniel Caron

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Atividades culturais

Um grupo musical dá início a uma apresentação na praça Generoso Marques. Manifestantes da Central Única dos Trabalhadores, do Movimento Sem Terra, do Partido da Causa Operária e do Partido dos Trabalhadores integram o público.

PCO na área

Chico Marés
O bandeirão do PCO
O bandeirão do PCO

Além do PT, do MST, da CUT e de outros sindicatos e movimentos ligados ao partido de Lula, o PCO trouxe militantes para o ato pró-Lula. O partido lançou candidatura própria em todas as eleições presidenciais vencidas pelo PT - sempre ficando na última posição.

Discurso improvisado

Chico Marés
Sindicalistas discursando enquanto esperam Lula
Sindicalistas discursando enquanto esperam Lula

Enquanto os discursos oficiais não começam na praça Generoso Marques, um grupo de sindicalistas da CUT faz seu próprio discurso no canto da praça.

Manifestantes a favor do Sérgio Moro

Alguns manifestantes que apoiam Sérgio Moro chegaram à Justiça Federal com bandeiras. "Mesmo com problemas de saúde, estou aqui pra lutar por um Brasil com honestidade", contou Karin Inez Ljungberger, 57 anos, que mora no bairro e saiu de casa com sua bengala.

Manifestantes a favor do Sérgio Moro

Alguns manifestantes que apoiam Sérgio Moro chegaram à Justiça Federal com bandeiras. "Mesmo com problemas de saúde, estou aqui pra lutar por um Brasil com honestidade", contou Karin Inez Ljungberger, 57 anos, que mora no bairro e saiu de casa com sua bengala.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Início das atividades na praça Generoso Marqu

Após caminharem da Justiça Federal, manifestantes pró-Lula chegam na praça Generoso Marques. O grupo aguarda o início das atividades culturais e políticas no caminhão de som posicionado em frente à Praça.

Fernando Jasper
Editor de República

Lula depondo

Lula está depondo ao juiz Sergio Moro e o movimento agora é tranquilo nas proximidades da Justiça Federal. Fernanda Trisotto fala sobre a chegada do ex-presidente e o processo em que ele é acusado:

Helicóptero

O helicóptero da Polícia Militar continua sobrevoando a região do Ahú.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Ponto quente

Vendedores ambulantes aproveitam a movimentação na praça Generoso Marques para ganhar dinheiro. Entre os produtos comercializados encontram-se morangos, roupas usadas, açaí, ralados de legumes, e os tradicionais pipoca e cachorro quente.

Almoço

Grupos de policiais militares continuam entrando na Justiça Federal para almoço.

Almoço

Grupos de policiais militares continuam entrando na Justiça Federal para almoço.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Movimento no comércio

Restaurantes e lanchonetes do entorno da praça Generoso Marques viram o movimento crescer nesta quarta-feira. Em um restaurante de buffet livre da região, a gerente estima que o número de clientes tenha dobrado durante o almoço. "A gente já sabia do ato, então já estávamos preparados pró aumento de clientes", explica a gerente, Ana Nunes de Oliveira.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Na Genoroso Marques

Apoiadores do Lula começam a encher a praça Generoso Marques. Por enquanto, nenhuma alteração nova no trânsito da região, que apesar de carregado, está fluindo.

Lucrando

A gestora de esporte e lazer Joelma Santos Matoso, 31, está desempregada e aproveitou o segundo depoimento do Lula para lucrar. Com a ajuda das filhas Nicolly, 16, e Anna Julia, 11, ela preparou empadinhas e um suco de abacaxi geladinho. Representantes da imprensa que acompanham a movimentação ao redor da Justiça Federal aprovaram e aproveitaram para almoçar.

Agressões

Fotógrafos e cinegrafistas que acompanhavam a chegada de Lula à Justiça Federal afirmam que foram agredidos por manifestantes com chutes e empurrões.

A ordem do interrogatório

Lula será interrogado na seguinte ordem: quem pergunta primeiro é o juiz Sergio Moro, depois o Ministério Público Federal e, por último, a defesa. Na sequência, o magistrado pergunta se Lula quer fazer uma consideração final.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Pró-Lula bloqueiam rua

Manifestantes apoiadores do ex-presidente Lula bloqueiam, neste momento, a Av. Cândido de Abreu, no Centro Cívico. Eles partiram da Justiça Federal caminhando e seguem para a praça Generoso Marques.

Almoço dos PMs

Cerca de 20 policiais militares entraram agora no prédio da Justiça Federal. Colegas de farda afirmaram que chegou a hora do almoço.

Carro usado pelo ex-presidente

Lula chegou ao depoimento em um veículo Cruze de cor preta. Ele desceu do carro por alguns momentos e bateu fotos com manifestantes. A aparição foi muito rápida e o ex-presidente já voltou para o veículo e seguiu até o prédio da Justiça Federal.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Pixuleco, camisetas e apitos

No protesto pró-Lava Jato, em frente ao Museu Oscar Niemeyer, bonecos pixulecos da caricatura de Lula como presidiário e de Moro como herói são vendidos a 20 reais. Camisetas temáticas, enquanto isso, saem 40 reais. Os produtos não estão tendo muita saída, já que o protesto conta com aproximadamente 30 pessoas.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Pista parcialmente interditada

Uma das pistas da Rua Marechal Hermes, em frente ao Museu Oscar Niemeyer, está parcialmente bloqueada com cones. Os manifestantes pró-Lava Jato que ocupam o local pedem para que os motoristas dirijam com cautela. O fluxo de carros é alto na região.

Lula é o primeiro a falar

Lula é o primeiro depoente a falar ao juiz Sergio Moro nesta quarta. Ele já está prestando depoimento. Depois está previsto o depoimento de Branislav Kontic, ex-assessor do ex-ministro Antonio Palocci

MST

Manifestantes do MST já deixaram a região do Ahú e seguiram em direção à Praça Generoso Marques, no Centro.

Direito de ir e vir

A funcionária pública aposentada Solange Costa Leal, 58, mora no Ahú e decidiu passar no meio dos manifestantes vestida com a camiseta do Brasil."Entrei no meio do povo porque moro ali. Eles falaram pra eu passar rápido, mas eu tenho o direito de ir e vir. O bandido não sou. Não tenho medo", afirmou.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Protesto pró-Moro

Cerca de 30 manifestantes apoiadores do juiz Sérgio Moro e da Operação Lava Jato se reúnem em frente ao Museu do Olho. Carros passam buzinando em apoio ao movimento, que deve aacontecer até às 19h.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Começou

Lula já começou a prestar depoimento ao juiz Sergio Moro. Ele será o primeiro a prestar depoimento. Depois, será ouvido Branislav Kontic, ex-assessor de Antonio Palocci. Por parte do MPF, quem participa da audiência é a procuradora Isabel Vieira, da força tarefa de Curitiba.

MST a caminho da Generoso Marques

Militantes do MST e outras frentes de esquerda que foram receber Lula na Justiça Federal agora se encaminham para a Praça Generoso Marques, no Centro.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Lula a jato

Com muito tumulto e mal conseguindo andar, Lula desembarcou entre seus apoiadores, caminhou cerca de 25 metros e entrou novamente no carro. Durou menos de um minuto a caminhada. Muito empurra empurra, gritos de "Lula presidente" e " Lula eu te amo" e até choro dos integrantes do MST

Lula chega à Justiça Federal

Ex-presidente Lula acaba de chegar ao prédio da Justiça Federal. às 14h ele presta depoimento ao juiz Sergio Moro

Lula chegando à Justiça Federal

Lula está chegando à Justiça Federal, poucos minutos antes da hora marcada para o depoimento.

Fernando Jasper
Editor de República

Selfie

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, faz pose para selfie nos arredores da Justiça Federal. Foto de Marcelo Andrade, da Gazeta do Povo.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Expectativa

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Apoiadores de Lula em forma pra receber o ex-presidente. Num coro de "Brasil urgente, Lula presidente" eles aguardam.

André Gonçalves
Editor de República

Cordão de isolamento

A repórter Fernanda Trisotto informa que manifestantes pró-Lula que estão na frente da Justiça Federal treinaram um "cordão de isolamento" para receber o ex-presidente, que chega a qualquer momento.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Clima tranquilo na praça Generoso Marques

Os manifestantes pró-Lula decretaram meia hora de intervalo nas atividades na praça Generoso Marques. O clima no local é tranquilo, com diversas barraquinhas de comida, roupas e produtos das frentes.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Calor forte

Um dos manifestantes que aguardava o ex-presidente Lula passou mal devido ao calor e precisou sair amparado por colegas. Não há quase nenhuma estrutura de apoio aos trabalhadores

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Sem congestionamento no Centro

Apesar do bloqueio total na r. Pref. João Moreira Garcez, e da interdição de uma pista da Rua Riachuelo, o trânsito segue sem congestionamento no Centro. Segundo policiais militares, o fluxo um pouco mais alto de carros na região se deve ao horário de pico.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Lula no Ahú a qualquer momento

Com todas as lideranças petistas na rua e o cordão de isolamento humano pronto, Lula deve chegar a qualquer momento. Inclusive um helicóptero já sobrevoa a Justiça Federal

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Novo bloqueio no Centro

Atenção motoristas: Setran acaba de bloquear o acesso à rua Pref. João Moreira Garcez, esquina com Travessa Tobias de Macedo, no Centro. A interdição foi feita para evitar confusões com ato dos manifestantes Pró-Lula, na praça Generoso Marques.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Lideranças na espera

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Várias lideranças políticas do PR estão aguardando Lula, inclusive a senadora Gleisi Hoffman, também investigada na Lava Jato

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

"Fora Temer"

"Fora Temer" é o côro dos manifestantes que aguardam a chegada de Lula próximo à Justiça Federal

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Barreira humana

Eduardo Luiz Klisiewicz  / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Com os braços entrelaçados, os integrantes do MST fazem um cordão de isolamento humano para separar a imprensa do ex-presidente Lula

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Lula quase chegando

Manifestantes pró Lula se agitam neste momento. Ex-presidente está chegando ao prédio da Justiça Federal. Carro deve parar no meio da multidão a qualquer momento

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Batucada e protestos

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Manifestantes simpatizantes ao ex-presidente Lula estão fazendo batucada na concentração em apoio ao petista no bairro Ahú. O som dos integrantes do MST abafa alguns gritos de "Fora Lula" e "Vai trabalhar vagabundo" que vêm dos prédios da região.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Homens de preto

Cerca de 20 seguranças se posicionam em frente ao caminhão de som dos apoiadores de Lula, na praça Generoso Marques. O local deve ser palco para o ex-presidente às 18h.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Começa o barulho

Manifestantes na praça Generoso Marques começam protestos com apitos, buzinas e discursam com auxìlio de caixas de som. Entre os gritos ouvidos, "Golpistas não passarão" e "Lula Guerreiro do Povo brasileiro".

Museu do Olho

Simpatizantes do Movimento Brasil Livre (MBL) já estão concentrados no Museu do Olho, no Centro Cívico. Grupo fará protestos pela condenação do ex-presidente Lula

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Programação na praça

Segundo lideranças do movimento de apoio a Lula, uma programação de atividades está preparada para o período da tarde na praça Generoso Marques. Às 15h, têm início atividades culturais e políticas. Já às 16h30, acontece uma aula pública com o ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão. O ponto alto deve ser às 18h, quando o ex-presidente Lula chega na praça.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Calor na concentração

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Um sol pra cada um, uma sombra pra todos. Repórteres fotográficos de plantão aproveitam a sombra de um poste enquanto aguardam a chegada do ex-presidente Lula na Justiça Federal.

Fila de ônibus pró-Lula na Vila Capanema

|

|

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Bloqueios e desvios no Centro

Ruas do Centro de Curitiba podem ficar bloqueadas ao longo da tarde, por causa do movimento dos ônibus dos apoiadores de Lula, que chegam aos poucos para atividades na praça Generoso Marques. Segundo policiais militares da região, as interdições podem ser feitas a qualquer momento em caso de tumulto.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Mais movimento, mais policiais

Mais apoiadores de Lula chegam na praça Generoso Marques. Segundo policiais militares que cuidam da região, um reforço policial chega às 12h para vigiar o entorno.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Lula vai parar para saudar apoiadores

Assim como em maio, quando o ex-presidente Lula prestou seu primeiro depoimento ao juiz Sergio Moro, apoiadores do petista estão na esquina da avenida Anita Garibaldi com a rua São Sebastião. Segundo a coordenação do PT ele vai parar o carro no meio da multidão.
"Vamos demonstrar nosso carinho. É um ato de luta pela democracia, contra o golpe de estado que estamos vendo no Brasil", disse Roberto Baggio, um dos coordenadores do MST que está no local.

Perícia

Perícia vai confirmar a morte do morador de rua em frente à Justiça Federal antes do depoimento de Lula. A morte seria de causa natural. Tanto que o homem chegou a ser visto vivo por jornalistas logo cedo nesta quarta.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

No meio do povo?

Alexandre Padilha disse que muitas autoridades do PT já estão em Curitiba, inclusive a presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann. Eles devem recepcionar o ex-presidente Lula antes de ele entrar para o depoimento na Justiça Federal, no mesmo ponto em que o presidente desceu na última vez.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

"Anular o Impeachment"

Apoiadores do ex-presidente estendem faixa contra o impeachment de Dilma Rousseff na praça Generoso Marques.

Fernando Jasper
Editor de República

Tirando onda

Vendedor de balas em semáforo do bairro Tarumã pega embalo no depoimento de Lula. Registro é da jornalista Jéssica Sant'Ana.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Presença policial no Centro

Poucos policiais acompanham a movimentação dos apoiadores de Lula na praça Generoso Marques. Apenas dois policiais militares encontram-se parados no local. Segundo os agentes, porém, alguns veículos rondam a região.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Trânsito normal no Centro

Apesar de um carro de som estar bloqueando uma pista da Rua Riachuelo, em frente à Praça Generoso Marques, o trânsito flui bem na região.

Fernando Jasper
Editor de República

Lula no meio do povo

Lula vai repetir o que fez em maio e andar no meio do povo. Fernanda Trisotto traz os detalhes:

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Morador de rua morre na frente da Justiça

Um morador de rua foi encontrado morto na frente de uma loja, bem em frente ao prédio da Justiça Federal. A delegacia de homicídio está no local. A reportagem viu o morador vivo pela manhã, mas por volta das 10h30 policiais o encontraram já sem vida. Segundo testemunhas ele sempre dormia no local, via de regra embriagado.

Caravana pró-Lula

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabiliza até as 10h30 desta quarta-feira (13) a passagem de pelo menos 33 ônibus com manifestantes que participarão de atos a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Curitiba. A maior parte dos ônibus chegou pela BR-277 vindos do interior do Paraná (25). Outros cincos ônibus vieram de Santa Catarina pela BR-376. E três, de São Paulo, pela BR-116.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Lava Jato e desemprego

Na coletiva do PT, Roni Barbosa, secretário de comunicação da CUT, teceu críticas à Lava Jato. Para ele, a maneira como as investigações estão sendo conduzidas acabaram por gerar muito desemprego e deixar as empresas muito frágeis. Repórteres questionaram a mesa se a solução deles seria acabar com a Lava Jato. "Quem quer acabar com a Lava Jato é quem deu um golpe no país", disse Alexandre Padilha. Ele disse que o PT já deu mostra de que pode combater a corrupção, mas precisa fazer isso mantendo os empregos e preservando a economia do país. Para ele, a cadeia de petróleo e gás foi muito fragilizada ao longo da operação.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Paço da Liberdade fechado

O Paço da Liberdade, estrutura localizada na praça Generoso Marques, está fechado nesta quarta-feira. Porém, segundo um segurança da casa, o fechamento não está relacionado ao ato pró-Lula, e sim ao deslocamento de funcionários para um evento do Sesc, entidade que administra o Paço.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Bebidas, lanches e lojinha

Na estrutura montada pelos apoiadores de Lula na praça Generoso Marques, pelo menos 5 barraquinhas com produtos para venda estão montadas. Entre os produtos, encontram-se refrigerantes, sanduíches, cachaça, livros e camisetas.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Amistoso

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

O secretário de segurança do Paraná, Wagner Mesquita veio até o cordão de isolamento da Polícia Militar que retém os apoiadores do ex-presidente Lula. Ele conversou rapida e amistosamente com a liderança do grupo e pediu para que eles deixem o local logo após a chegada do réu da Lava Jato para o depoimento. Depois desejou bom trabalho à tropa e voltou para o prédio da Justiça Federal.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

De A a Z

Alexandre Padilha comentou sobre a possível expulsão de Antonio Palocci do PT. Ele disse que não há consenso e que isso seguirá o rito procedimental do partido. "O grande consenso do PT tem é que Lula é nosso candidato para 2018. Ele é nosso plano de A a Z. E Lula é o plano A de uma grande parcela do povo brasileiro. E nós estaremos com Lula até o final", afirmou.
Padilha também evita mencionar o nome de Sergio Moro: se refere a ele como "juiz de Curitiba" ou "juiz da primeira instância". Para ele, a condenação de Lula será revertida por causa da "fragilidade da decisão".

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Comércio prejudicado

Algumas lojas no entorno da praça Generoso Marques não sabiam que os grupos pró-Lula se reuniriam no local. Vendedora de uma loja de roupas na praça, Cibele Nascimento explica que o ato provavelmente irá prejudicar as vendas nesta quarta-feira. "Nossos clientes não vão conseguir chegar até a loja, acho que as vendas vão ser bem fracas hoje", opina.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Apoiadores de Lula no Centro

Membros da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e Frente Brasil Popular se reúnem na praça Generoso Marques. Grupos instalam bandeiras, ajeitam carro de som e posicionam banheiros químicos para as atividades que acontecem ao longo do dia no local.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Bala de festim

Alexandre Padilha criticou muito o petista Antonio Palocci, que deu um depoimento na última semana confirmando que Lula sabia de todo o esquema da Odebrecht. "Se alguém achava que o Palocci tinha uma bala de prata, o que ele tinha era uma bala de festim", disse. Ele reforçou que não havia provas, documentos ou qualquer registro que comprovasse as afirmações.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Apoiadores de Lula em peso

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

12 ônibus escoltados pela Polícia Militar acabaram de chegar na região da Justiça Federal. Eles trazem centenas de apoiadores do presidente Lula, que a tarde presta depoimento ao juiz Sérgio Moro

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Trânsito

Giuliano Gomes / Gazeta do Povo

Por enquanto, os 12 ônibus da caravana Pró-Lula não causam congestionamento nas ruas da cidade. Os veículos seguem da região do viaduto Capanema para a Justiça Federal neste momento.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Coletiva do PT

"Até o momento, quem tem politizado o debate é a Justiça. Se a Justiça vier de novo com atos de perseguição política, o presidente Lula estará pronto para responder", afirma o vice-presidente do PT, o ex-ministro da saúde Alexandre Padilha, em coletiva. "Lula não se acha acima da lei, mas também não está abaixo", disse. Para ele, a Justiça não vai cometer a "fraude eleitoral" de tirar Lula de 2018.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Atividades pró-Lula

Uma parte do grupo pró-Lula deve se reunir na praça Generoso Marques, no Centro, onde serão feitas atividades culturais, debates e lançamento de livro ao longo do dia.

Bandeirão do Lula

Na Praça Generoso Marques, está estendido um bandeirão gigante do ex-presidente Lula. A praça vai concentrar à tarde os manifestantes a favor do ex-presidente.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Pró-Lula em direção ao Ahú

Primeiros ônibus com integrantes da Frente Brasil Popular e MST começam a se deslocar em direção ao prédio da Justiça Federal, no Ahú.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Controle de acesso

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

A Polícia Militar interrompeu neste momento o livre acesso de pedestres na Avenida Anita Garibaldi, em toda A quadra da Justiça Federal. A partir de agora só passa pelo cordão de isolamento quem está credenciado, mora ou trabalha na região

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Carreata escoltada

Cerca de 5 carros e 10 motos da Polícia Militar começam a escoltar os ônibus de manifestantes Pró-Lula, que seguem para a Justiça Federal e para a praça Generoso Marques. Segundo a assessoria de imprensa do MST, principal grupo presente, a jornada é "totalmente pacífica". Os apoiadores do ex-presidente vêm de várias cidades do Paraná e devem permanecer em Curitiba apenas nesta quarta-feira.

Secretário de Segurança

O secretário estadual de Segurança Pública, Wagner Mesquita, chega ao prédio da Justiça Federal para acompanhar o policiamento no depoimento de Lula.

Cecília Tümler
Repórter da Gazeta do Povo

Carreata pró-Lula

12 ônibus de apoiadores do ex-presidente Lula encontram-se estacionados na região do viaduto Capanema. Os carros serão escoltados pela Polícia Militar até a Justiça Federal.

Chegada de Moro

Um pouco antes das 10h, o juiz Sérgio Moro chegou ao prédio da Justiça Federal, onde interroga o ex-presidente Lula às 14h.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Barraquinhas na praça

Enquanto o palco na praça Generoso Marques ainda não foi montado, já há algumas barraquinhas na rua lateral da praça. Há venda de comida e distribuição de jornais e panfletos de partidos.

MST no Ahú

Integrantes do MST chegam à Justiça Federal. Além dos manifestantes que chegaram a pé, há três ônibus.

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

De Brasília

O aposentado Orlando Ribeiro, de 60 anos, passou a noite viajando. Ele saiu de Brasília em um ônibus com mais 40 pessoas, por volta das 22h. Chegaram em Curitiba às 7h. Eles vão ficar na praça Generoso Marques durante todo o ato pró-Lula. Assim que acabar, eles voltam para Brasília. "Eu acho uma sacanagem, perseguição partidária", comentou sobre os processos em que Lula é réu.

Bloqueio Ahú

Interdição pela R. São Sebastião, entre as ruas Colombo e Belém, que tem interdição, entre a Rua dos Funcionários e a Manoel Pedro.

Bloqueio Ahú

Bloqueios na Eça de Queiroz. entre a Rua dos Funcionários e a Colombo, que está fechada, entre Eça de Queiroz e São Sebastião.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Trânsito bloqueado

A Polícia Militar bloqueou neste momento o transito na avenida Anita Garibaldi, nas imediações da Justiça Federal. Não há mais tráfego de veículos na região, respeitando um perímetro já divulgado.
Ainda não há restrição para a passagem de pedestres

Fernanda Trisotto
Repórter da Gazeta do Povo

Mobilização pró-Lula

A praça Generoso Marques, no centro de Curitiba, será o ponto de encontro dos apoiadores de Lula. Já há algumas dezenas de pessoas por aqui, muitas viajaram ao longo da noite para chegar a Curitiba.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Apoiadores de Lula

Após desembarcar atrás da rodoferroviaria, um grupo de manifestantes que apoia o ex-presidente Lula está caminhando pelo Centro de Curitiba. Segundo informações da Polícia Militar o grupo vai até a Justiça Federal, no bairro Ahú. Outro grupo vai permanecer na Praça Santos Andrade

MST

Integrantes do MST estão nas proximidades da rodoviária de Curitiba. Daqui a pouco eles devem se encaminhar à Praça Generoso Marques, no Centro, onde os manifestantes pró-Lula vão se concentrar.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Prevenção de conflitos

Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Um oficial da Polícia Militar pediu apoio a um gari para retirar alguns tijolos jogados na frente no prédio da Justiça Federal. A intenção é evitar que os restos de construção virem armas em eventuais confrontos, apesar da calmaria neste momento.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Circulação livre

Aniele Nascimento / Gazrta do Povo
Aniele Nascimento / Gazrta do Povo

Os moradores da região do prédio da Justiça Federal ainda não estão encontrando problemas para "ir e vir". Não há restrições para a circulação de pessoas e carros

Fernando Jasper
Editor de República

O café da manhã de Lula

Lula chegou à meia-noite em Curitiba e não ficou em hotel. Está na casa de um amigo ou aliado. Fernanda Trisotto conta mais:

Lula já chegou

A Polícia Rodoviária Federal diz que, por volta da meia-noite, recebeu a informação de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia chegado em Curitiba, por via terrestre. Segundo a PRF, ele viajou em um carro de passeio e dispensou a escolta policial que foi oferecida.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Trânsito segue liberado

O trânsito continua fluindo normalmente na região da Justiça Federal, no bairro Ahú. O bloqueio pode acontecer a qualquer momento, mas não há um horário específico

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Comércio dividido

Foto: Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo
Foto: Eduardo Luiz Klisiewicz / Gazeta do Povo

Uma tradicional confeitaria do bairro Ahú optou pela cautela e decidiu não abrir nesta quarta-feira. Ela está localizada bem ao lado de onde ficaram concentrados os apoiadores do ex-presidente Lula.
A maioria das lojas e empresas, no entanto, está funcionando normalmente

Onde está Lula?

Já circulou todo tipo de boato sobre a chegada de Lula a Curitiba. Mas nem mesmo a data (se ontem à noite ou hoje pela manhã) era confirmada. Há pouco a informação era de que ele chegaria às 9 horas no aeroporto Afonso Pena, num jato particular. No primeiro depoimento a Moro, em maio, o ex-presidente veio num jato emprestado por Walfrido Mares Guia, que foi ministro em seu governo.

Surpresas

Apoiadores da Lava Jato informam que estarão no Museu Oscar Niemeyer a partir das 10 horas. Dizem ter preparado "surpresas".

Trânsito

Apesar da forte presença da PM desde bem cedo, trânsito segue normal por enquanto no entorno do prédio da Justiça Federal, no Ahú.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Calmaria no Ahú

Diferente do primeiro depoimento, em maio, quando uma operação gigantesca transformou o bairro Ahú num cenário de guerra, uma quase normalidade é observada na região. O trânsito liberado deixa o dia com "cara" de comum, fora as viaturas que estão no local

Expediente

Apesar do depoimento do ex-presidente Lula, o expediente na Justiça Federal será normal nesta quarta-feira. A orientação é de quem tem audiência marcada, se identifique a um policial para ter acesso ao prédio.

Fernando Jasper
Editor de República

Território hostil

Reportagem de Chico Marés mostra que o ex-presidente Lula terá em Curitiba uma amostra do território hostil que deverá enfrentar em suas próximas caravanas, pelas regiões Sul e Sudeste. O PT chegou a cogitar dar o pontapé inicial da caravana sulista por Curitiba, logo após o depoimento de hoje, mas desistiu.

Bloqueio

A previsão da Polícia Militar era começar o bloqueio do entorno do prédio da Justiça Federal às 6h30 desta quarta. Entretanto, como a situação é tranquila no bairro Ahú, o comando da operação do depoimento de Lula decidiu atrasar o bloqueio. Neste momento, as ruas próximas à Justiça Federa estão liberadas para o trânsito.

Bom dia!

Bom dia, internauta da Gazeta do Povo. O dia será movimentado nesta quarta-feira no bairro Ahú, onde fica a sede da Justiça Federal. Às 14h, o ex-presidente Lula presta o segundo depoimento ao juiz Sérgio Moro, dentro da Operação Lava Jato.

Eduardo L. Klisiewicz
repórter da Gazeta do Povo

Luka chegou

Lula chegou agora onde estão os manifestantes e apoiadores

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

68 Comentários em "Lula vem a Curitiba para novo depoimento ao juiz Sérgio Moro. Siga em tempo real!"


Fernando
Fernando
2 meses 3 dias atrás

o homem fez uma caravana no nordeste que foi um fiasco! ate apedrejado naqueles cidades pequenas do nordeste foram! porque sera que no programa do pt não tem imagens da grande caravana! kkkkk

Rubão
Rubão
2 meses 3 dias atrás

Gostariamos de saber de onde vem o dinheiro, verba para toda esta BAITA PALHAÇADA em praça publica com bandeirinhas e palavras de ordem na base do pão com mortadela e mais R$ 50 (cinquentão)? Para arrebanhar estes “gatos pingados’ foram muito longe busca-los movimento dos sem terras,comida e casa!

ulysses freire da paz jr
ulysses freire da paz jr
2 meses 3 dias atrás
ulysses freire da paz jr
ulysses freire da paz jr
2 meses 3 dias atrás

Communism is no menace to money control—it is an instrument of money power.” http://www.biblebelievers.org.au/hatred.htm#ROTH O comunismo não é uma ameaça ao controle do dinheiro – porém um instrumento do poder do dinheiro “

tkt_094_156029
tkt_094_156029
2 meses 4 dias atrás

esse tenente tomou chá de cueca….só pode….lula inabalável….kkkkkkkkk,credo.

Tenente Guilherme 26GAC
Tenente Guilherme 26GAC
2 meses 3 dias atrás

Ai que ódio né desse lula ui…. Chola mais coxinha paranista.

Elcio
Elcio
2 meses 4 dias atrás

O que Rui Barbosa tinha na barriga esse cara tem na cabeça.

ulysses freire da paz jr
ulysses freire da paz jr
2 meses 4 dias atrás
1 2 3 8
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas