enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Manobra

Greca reduz validade dos créditos do cartão transporte por meio de decreto

  • Por João Frey - Gazeta do Povo
Foto: Arquivo.

A prefeitura de Curitiba diminuiu de cinco para um ano a validade dos créditos do cartão transporte dos usuários do sistema de ônibus da capital, por meio de um decreto assinado pelo prefeito Rafael Greca (PMN). Decorrido esse prazo, o valor expirado não poderá ser mais utilizado pelos passageiros e será apropriado pelo Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC), gerido pela Urbs. A nova regra vale para passagens compradas a partir de 3 de junho de 2017; as que foram compradas antes continuam tendo vida útil de cinco anos.

Segundo o presidente da Urbs, José Antonio Andreguetto, a medida tem o objetivo de dar sustentabilidade financeira ao transporte coletivo da capital. Ele alega que com a validade de cinco anos, usuários que compraram a passagem a um valor muito mais baixo estavam usando o transporte muito tempo depois, quando os custos para operação já tinham subido e, portanto, o valor pago inicialmente estava defasado. De acordo com Andreguetto, a cobertura dessa defasagem gerava um desequilíbrio financeiro no Caixa do FUC. O presidente da Urbs, entretanto, não soube precisar o valor desse déficit.

“O fundo da Urbs não é um fundo de investimento. É o mesmo que comprar um objeto hoje e entregar daqui cinco anos, o custo daqui cinco anos é outro. Nós queremos um usuário não investidor”, afirmou.

Segundo ele, a medida vai permitir também que a prefeitura possa investir mais na melhoria do sistema de transporte e, em médio e longo prazo, também poderá deixar o preço da tarifa mais “adequado” para os usuários.

Andreguetto não acredita que a apropriação dos recursos pelo FUC depois de expirados os créditos pode desestimular o uso de cartão transporte. Segundo ele, a maioria dos usuários serão beneficiados e, com as regras de validade claras, não haverá dúvidas sobre o assunto.

O prazo anterior, de cinco anos, havia sido definido em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2015 entre a prefeitura e o Ministério Público do Paraná (MP-PR). Foi justamente esse documento que fez com que a mudança do prazo de validade saísse só sete meses após a nova gestão tomar posse. Desde fevereiro, o presidente da Urbs já havia dito que a mudança aconteceria. A demora aconteceu porque o Executivo negociou a mudança com o Ministério Público.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

63 Comentários em "Greca reduz validade dos créditos do cartão transporte por meio de decreto"


Ernani
Ernani
2 meses 14 dias atrás

Foram pagas as passagens com dinheiro suado e descontado todos os impostos devidos, cotado como recursos para quem os tem, a compra foi avista, ou seja ficaram com dinheiro na antecipado usufruindo, e agora simplesmente resgatam nosso direito, cade a justiça e honestidade

Tricolor de coração!!!!!!!!
Tricolor de coração!!!!!!!!
9 meses 1 hora atrás

a tendencia é piorar mais ainda

Tricolor de coração!!!!!!!!
Tricolor de coração!!!!!!!!
9 meses 1 hora atrás

bem feito não foi vcs q ponharam o greca na prefeitura agora tem q se danar da até vergonha de falar q sou curitibano

BRASILEIRO
BRASILEIRO
9 meses 1 hora atrás

é ridículo pensar que passagem de onibus é investimento financeiro. devido essa falta de capacidade em economia é que a prefeitura está quebrada financeiramente. então vamos ser justos com o cidadão. porque pagar adiantado ? que o cartão seja de débito imediato em conta corrente .

rebeca
rebeca
9 meses 8 horas atrás

Absurdo! O negócio e todo mundo parar de usar o cartão, começar a pagar no dinheiro novamente.

1 2 3 10
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas