enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

A fantástica fábrica de histórias em quadrinhos

  • Por Célio H. Guimarães

Primeiras criações do editor Adolfo Aizen, antes da fundação da Ebal: revistas Primeira (1927), Romance Magazine e Seleções Coloridas,  com os personagens animados de Walt Disney.

Muito antes da Abril ou da atual Panini Comics abrigarem os mais populares heróis dos quadrinhos, uma outra editora nacional já fizera história entre nós. E como! A Editora Brasil-América, fundada em maio de 1945, no Rio, reinou absoluta durante quase sessenta anos, liderando o mercado de gibis no País. E, por isso, recebeu dos leitores o honroso dístico de ?O Reino Encantado das Histórias-em-Quadrinhos?.

Pois a saudosa Ebal, do pioneiro Adolfo Aizen, que já virara matéria de dissertação de mestrado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, será tema de livro prestes a chegar às livrarias. O autor, Ezequiel Ferreira Azevedo, intitulou-o de EBAL: Fábrica de Quadrinhos e através dele se propõe a reviver, com riqueza de detalhes, em 120 páginas, toda a longa trajetória da editora carioca. A partir da primeira publicação – a revista mensal O Herói, composta de aventuras de heróis das selvas, como Kionga, Tigrana, Sheena, Wambi e Amazona Cabelo-de-Fogo -, impressa em rotogravura e em branco-e-preto, com capa em off-set a cores, até a derradeira – o álbum n.º 15 da série Príncipe Valente, de Hal Foster, datado de 1995.

10 mil revistas

var2110307.jpg?Foram cinco anos de intensa pesquisa, que tiveram como fontes não apenas as reportagens e informações publicadas nas contracapas das próprias revistas, mas também visitas periódicas à Academia Brasileira de Letras, Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro (para cujo acervo foram transferidos todos os arquivos da editora após o encerramento de suas atividades) e Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo?, revelou Ezequiel ao Blog dos Quadrinhos.

Serão feitas referências a mais de 10 mil revistas e a cerca de 1.700 livros ilustrados. ?Coloquei todas as publicações feitas pela Ebal?, conta o autor. O livro terá imagens de todas as capas dos números inaugurais de todas as revistas editadas pela Ebal, num total de quase 300 edições. Isto porque uma das estratégias do editor era retomar a numeração a partir do n.º 1 sempre que um título chegava ao n.º 100. Superman, por exemplo, teve cinco séries, de novembro de 1947 a dezembro de 1979, mais uma de Superman em Cores, que circulou até dezembro de 1983, quando os super-heróis da DC Comics passaram a ser publicados no Brasil pela Editora Abril, de São Paulo.

Raridades

var3110307.jpgMas o autor foi além e desenterrou os números 1 de outras raridades, algumas desconhecidas da própria velha guarda de leitores: revistas criadas e publicadas por Adolfo Aizen muito antes da fundação da Ebal, como Primeira, de 1927, Romance Magazine e Seleções Coloridas. Esta última trazendo, pela primeira vez no Brasil, os personagens animados de Walt Disney, como Pato Donald, muito antes deste inaugurar, com revista própria, a Editora Abril, em 1950.

O livro traçará ainda um perfil do homem Adolfo Aizen, relacionará todos os desenhistas que passaram pela Ebal e trará um guia cronológico das revistas publicadas, incluindo edições extras e especiais. O prefácio é assinado por um dos filhos de Aizen, Paulo Adolfo.

var4110307.jpgEBAL: Fábrica de Quadrinhos está em fase final de produção e será um lançamento da Via Lettera Editora, de São Paulo, em comemoração aos cem anos de Adolfo Aizen, nascido em 1907 e falecido em 10 de maio de 1991, na cidade do Rio de Janeiro.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas