enkontra.com
Fechar busca

Paraná Clube

Paraná Clube

Paraná Clube

Não pode!

Paraná Clube perde para adversário inferior e interrompe subida na Segundona

Jogo contra o Boa Esporte é daqueles que não se pode perder. São pontos que farão falta ao Paraná Clube na Série B

  • Por Cristian Toledo
Rafhael Lucas fez seu primeiro gol pelo Paraná. Foto: Guilherme Artigas/Estadão Conteúdo

Uma noite muito estranha em Varginha. Nada de ETs ou coisas parecidas, mas uma derrota numa partida em que o Paraná Clube tinha que vencer. Enfrentando um adversário muito inferior, acabou perdendo neste sábado (5) para o Boa Esporte por 2×1 no Dilzon Melo – resultado que deixou o Tricolor na nona colocação no Campeonato Brasileiro da Série B, a quatro pontos do G4. E o jogo teve de tudo, até uma jogada assustadora.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Paraná começou o jogo tentando apostar na velocidade. Mas foram os donos da casa que tiveram a primeira chance justamente no contra-ataque. Aos quatro minutos, Rodolfo chamou Cristovam para dançar e chutou forte, mas Richard defendeu. A diferença era de qualidade – o Tricolor era um time tecnicamente bem melhor, e aos poucos passou a controlar a partida.

Só que o calcanhar de Aquiles do Paraná Clube voltou a aparecer. Aos 20 minutos, quando os visitantes eram superiores e já tinham chegado com perigo duas vezes (com Renatinho e Cristovam), o Boa teve um escanteio. E bola parada na área tricolor é um desespero. Não deu outra – Douglas Assis subiu e abriu o placar para o time mineiro.

A partir daí, começou uma pressão paranista. Daniel fez sua primeira defesa difícil em uma cabeçada de Gabriel Dias. Mas um susto gigante interrompeu o jogo. Numa jogada dividida, Eduardo Brock acertou um chute no rosto de Igor, que caiu desacordado. Imediatamente foram chamados os paramédicos, e a decisão foi levá-lo para um hospital da região.

Só que nem tudo é tão simples. Primeiro os paramédicos demoraram muito para imobilizar o jogador, já com a consciência recobrada, e colocá-lo na ambulância – que chegou ao local onde o lateral paranista estava caído levantando um poeirão, pois há uma pista de terra em torno do gramado. Depois, quando o carro iria para o hospital, ele parou na frente do portão de saída do estádio Dilzon Melo – o portão estava fechado. E depois os médicos não conseguiam encontrar a veia de Igor para aplicar a medicação e o soro. Coisas inacreditáveis.

Após 43 minutos de interrupção, Igor já se recuperando no hospital municipal Bom Pastor, Rayan em campo em seu lugar e a ambulância sendo aplaudida de pé quando de seu retorno, enfim o jogo recomeçou. E a uruca estava à toda, porque logo o Boa perdeu dois jogadores machucados, o meia Thaciano e o atacante Casagrande. O jogo perdeu muito ritmo, por conta da longa parada, e tirando uma perigosa tentativa de Robson a partida se arrastou até o intervalo.

Os jogadores do Paraná se irritaram no primeiro tempo, e ainda mais na etapa final com a cera do Boa Esporte. “Toda hora cai alguém, toda hora desaparecem as bolas. É ridículo”, atirou Brock. Além disso, o time mineiro abusava das faltas, impedindo que o domínio tricolor tivesse sequência. Só que aí o ex-capitão paranista cometeu um pênalti incrível, metendo a mão na bola descaradamente. Reis cobrou, Richard defendeu e o próprio Reis pegou o rebote para ampliar.

Veja a classificação completa da Série B!

O segundo gol adversário descontrolou os paranistas. Num lance em que Douglas Assis entrou com o cotovelo em Alemão, o atacante tricolor quase agrediu o zagueiro do Boa – os dois jogadores levaram o cartão amarelo. Já com Felipe Alves e Rafhael Lucas em campo, Lisca tentou no desespero buscar ao menos o empate. E aos 28 minutos, em boa jogada de Alemão e Robson, Rafhael Lucas marcou seu primeiro gol pelo Tricolor.

Era possível empatar. Mas o Paraná tinha muitas dificuldades para criar, não conseguindo passar pela retranca do Boa – mesmo estando com quatro atacantes em campo. Na melhor chance, Robson tirou do goleiro, mas Laércio tirou quando a bola estava entrando. E um jogo que poderia ser o da definitiva aproximação do G4, virou mais uma grande decepção.

Ficha técnica

SÉRIE B
1º Turno – 19ª Rodada

Boa Esporte 2×1 Paraná

Boa Esporte
Daniel; Ruan, Laércio, Douglas Assis e Paulinho; Escobar, Diones e Thaciano (Wesley); Rodolfo, Reis e Casagrande (Eduardinho).
Técnico: Nedo Xavier

Paraná Clube
Richard; Cristovam, Iago Maidana, Eduardo Brock e Igor (Rayan); Leandro Vilela, Gabriel Dias (Rafhael Lucas) e Renatinho; Felipe Augusto (Felipe Alves), Robson e Alemão.
Técnico: Lisca

Local: Dilzon Melo (Varginha-MG)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Cipriano da Silva Sousa (TO) e Samuel Smith Nobrega Silva (TO)
Gols: Douglas Assis 20 do 1º; Reis 15 e Rafhael Lucas 28 do 2º
Cartões amarelos: Escobar, Laércio, Douglas Assis, Daniel (BOA); Alemão (PR)
Renda e público: não divulgados

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

35 Comentários em "Paraná Clube perde para adversário inferior e interrompe subida na Segundona"


Paranista em Sampa
Paranista em Sampa
9 dias 16 minutos atrás

Pelo amor de Deus Robson, treine finalização cara!!! Atacante não pode perder gol desse jeito!

MARCELO
MARCELO
9 dias 15 horas atrás

Um turno inteiro pela frente. Vamos apoiar, o time é competitivo só precisa jogar melhor fora

Corisco
Corisco
9 dias 17 horas atrás

Cara não acreditei quando via a foto do Raphael Lucas….o PRC não sobe….tem muito tiriça…..

Kew _
Kew _
9 dias 18 horas atrás

Nunca vai subir com campanha apenas em casa. Não adianta animar a torcida e depois tomar bucha contra qualquer um fora.

Paranista em Sampa
Paranista em Sampa
9 dias 10 minutos atrás

Exato. Tem que pontuar fora. Se manter o mesmo aproveitamento do 1o turno em casa (73% = 21 pontos no segundo turno), ficam faltando 15 pontos fora para subir. Fora de casa tem que jogar com inteligência, entrar primeiro pra não tomar gol. Dá pra ganhar de muitos adversários jogando no erro deles.

Deco
Deco
9 dias 20 horas atrás

Se é para perder , entra em campo pelo menos para jogar. A minha referência de jogadores medíocres foi o jogo contra a Luverdense que o Paraná empatou com um jogador a mais durante o segundo tempo inteiro abdicando de ganhar a partida.

1 2 3 5
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas