enkontra.com
Fechar busca

Paraná Clube

Paraná Clube

Paraná Clube

Decisões

“Dever de casa” do Paraná Clube vira fundamental pra briga pelo acesso

Paraná Clube terá jogos na Vila Capanema contra adversários diretos pelo G4 da Segundona

  • Por Luiz Ferraz
"Todos os jogos são importantes, independentemente do adversário", resume Robson. Foto: Albari Rosa

SELO TAMO JUNTO PARANÁ CLUBE

Ainda evitando fazer as contas para definir um número mágico para conseguir o acesso à primeira divisão, o Paraná Clube terá mais um jogo decisivo hoje, contra o Criciúma, às 20h30, na Vila Capanema. Em ascensão e com seis vitórias conquistadas nos últimos sete jogos pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Tricolor vai colocar à prova seu rendimento dentro de casa e provar que não é a toa que é o melhor mandante até agora da segunda divisão.

Apesar da diferença de nove pontos para o Criciúma, o duelo é considerado de seis pontos, principalmente pelo adversário. O Tigre catarinense, ainda oscilando na competição nacional, vê o duelo contra o Paraná Clube como decisivo para as suas pretensões de ainda lutar pelo acesso à primeira divisão do ano que vem. Mesmo diante desse quadro, o Tricolor prefere continuar pensando jogo a jogo, sem se preocupar ainda com a matemática.

“Nem tem que começar a pensar matematicamente. Como todos falam, nosso pensamento é jogo. Todos os jogos são importantes, independentemente do adversário. Três pontos ou um ponto para o Paraná é importante. Mas claro que observamos todo mundo, temos bastante confronto direto em casa e temos dois jogos difíceis fora também. Temos que ter boa postura, pensar no Criciúma, que é o mais importante e o Paraná tem que pontuar e crescer na tabela”, apontou o zagueiro Brock.

Matheus Costa também espera um confronto difícil diante do Criciúma. O adversário, segundo ele, vive um bom momento sob o comando do técnico Beto Campos e ressaltou a importância da partida para os dois times. Do lado do adversário, um revés pode acabar de vez com o sonho do acesso.

“Sabemos da importância do jogo e o Criciúma sabe também da importância para eles. Duas equipes de qualidade, temos o fator casa e sabemos da nossa força em casa. Estamos atentos a todos os detalhes e sabendo que uma derrota deles deixa eles fora da briga pelo G4 e a vitória recoloca na expectativa de continuar brigando pelo G4. É um jogo muito difícil e o Criciúma, com a chegada do Beto Campos, não perdeu ainda. Nos quatro últimos jogos foram duas vitórias e dois empates, sendo uma das vitórias fora de casa”, avisou o comandante paranista.

Defesa

Uma das apostas do Paraná Clube para o duelo contra o Criciúma é o bom momento defensivo do time paranista. O Tricolor tem a melhor defesa da Série B, mas diante do tigre catarinense, não contará com o goleiro Richard, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O jovem goleiro Douglas, com apenas 22 anos, será o titular da meta. Nem mesmo o desfalque do arqueiro titular abala a confiança do zagueiro Brock, que dividiu o mérito da boa postura da defesa com todo o elenco.

“Não tomar gols ajuda. Desde o início do ano a gente vinha com uma metodologia de trabalho, com uma linha mais baixa e saindo nos contra-ataques. Como todos os times oscilam, a gente oscilou e tomamos gols em alguns jogos. Isso começa lá no Alemão, para fechar a linha de passe, com quem estiver no ataque. Começa deles o entendimento que tem que ajudar a marcar que nos ajuda muito. Sem falar nos dois volantes na frente que ajudam muito também”, explicou o capitão do Tricolor.

Confira a classificação da Série B!

O goleiro Richard deve ser a única mudança que o Paraná Clube terá para encarar o Criciúma com relação ao time titular que enfrentou o Internacional, no começo da semana passada, na Arena da Baixada. Ainda sem poder contar com o volante Leandro Vilela, o técnico Matheus Costa deve manter Vinicius Kiss no setor de contenção ao lado de Gabriel Dias.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

22 Comentários em "“Dever de casa” do Paraná Clube vira fundamental pra briga pelo acesso"


Almir Ivan Borges
Almir Ivan Borges
1 mês 29 dias atrás

Escória preconceituosa que pega no pé de quem ñ usa um pó de arroz na cara. Esse pó de arroz para eles é útil para disfarçar os sinais de choro intenso e frequente, ora por serem tratados como cachorros (nem como verdadeiros poodles, mas vira-latas mesmo) pelo MCP ora pelas derrotas frequentes! kkkk

Jesse
Jesse
1 mês 29 dias atrás

Esses poodle são a escória preconceituosa da nossa cidade, porém acho que esses são apenas um pequena que paga 500 reais de sócio e apoia o banimento das bandeira e dá os organizadas.

tkt_416_156945
tkt_416_156945
1 mês 29 dias atrás

Polêmicas à parte, o respeito é bom e todas as pessoas gostam.

João
João
1 mês 29 dias atrás

Bando de cachorrinho adestrado e frustrado

João
João
1 mês 29 dias atrás

Coitados um bando de F d P recal cados falando mal do nosso Tricolor. Vão lam ber a bun da do Petraglia

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas