enkontra.com
Fechar busca

Coritiba

Coritiba

Coritiba

Grana alta

Coritiba pagará em 2018 quase R$ 10 milhões de dívidas trabalhistas

Valor se deve à falta de pagamentos a 12 ex-atletas e técnicos de outros anos do Coxa, que aceitaram o parcelamento das dívidas

  • Por Redação
Zé Love, que defendeu o Coritiba em 2014, está na lista de ex-jogadores que aceitaram parcelar as dívidas. Foto: Felipe Rosa

Em carta enviada aos sócios do Coritiba na semana passada, o presidente Samir Namur escancarou os problemas financeiros pelos quais o clube atravessa. Muito por conta de dívidas trabalhistas com diversos jogadores e membros de comissão técnica que já deixaram o Coxa há alguns anos.

Segundo o dirigente, só em 2018, em acordos feitos com esses ex-funcionários, o Coxa terá que arcar com R$ 9.704.227, divididos entre 12 atletas e dois treinadores. Um valor que se reflete em 10% da receita do Alviverde para a temporada e em 50% do previsto com gastos com a folha de pagamento de todo o elenco.

“Não são poucos os exemplos de tragédia administrativa e financeira do Coritiba nas últimas administrações. Um número relevante é o da previsão de acordos a serem pagos em 2018, frutos de negociações e processos nas esferas cíveis e trabalhistas. Nesse valor estão dívidas com ex-atletas e membros de comissão técnica, tais como: Ricardinho (lateral-esquerdo), Zé Love, Hélder, Keirrison, Escudero, Jajá, Caio Vinícius, Baraka, Cleiton, Demerson, Moacir, Rafinha (atacante), Pachequinho e Carpegiani”, ressaltou Namur.

Além disso, ainda existe um passivo cível e trabalhista que gira em torno de R$ 50 milhões, correspondente a processos ajuizados e que ainda não terminaram, com um número maior de ex-atletas e funcionários. Os que terão o acerto em 2018 foram apenas os que aceitaram as propostas de parcelamento.

Confira a tabela completa da Série B

O objetivo do Coritiba foi, com essas explicações, minimizar as cobranças feitas por torcedores em relação à falta de contratações mais impactantes e apostas em jogadores mais baratos.

“Por isso, só o compromisso sério de cumprir o orçamento e gerir as dívidas garante a viabilidade futura do futebol coxa-branca. Essa foi a proposta eleita em dezembro de 2017, que vem sendo cumprida com rigor até aqui e será até o final de 2020”, completou a nota.

Confira a carta na íntegra:

coritiba-divulga-nota-para-os-socios

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

55 Comentários em "Coritiba pagará em 2018 quase R$ 10 milhões de dívidas trabalhistas"


PARANITO PENTACAMPEÃO
PARANITO PENTACAMPEÃO
11 dias 17 horas atrás

Kkkkkkkk. Tá bom de mais ver a galinhada verde verde ser enrranbados rodada após rodada e ainda mais agora, QUEBRADOS !!! kkkkkk

Linco Xei
Linco Xei
11 dias 20 horas atrás

E já pode incluir o Kléber nesta lista também, já está só sugando o dinheiro que não é pouco, e não está jogando

El Pancho
El Pancho
11 dias 23 horas atrás

Porque manteve o Kléber eo Alecsandro ? Mais dois problemas pro futuro …

República do Paraná
República do Paraná
11 dias 23 horas atrás
COXA ENVERGONHANDO O PARANÁ DESDE 1909
COXA ENVERGONHANDO O PARANÁ DESDE 1909
11 dias 23 horas atrás

Uma continha simples,mais de 300 milhões em dividas de dinheiro publico,as ações trabalhistas,sem falar no couto pereira que nunca foi totalmente quitado e nem vou falar da papelaria que vendeu cartolina para as mais de 5.457.230 maquetes!

1 2 3 6
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas