enkontra.com
Fechar busca

Atlético

Atlético Paranaense

Atlético Paranaense

Furacão

Opinião: Atlético é planejado e moderno em tudo. Menos no futebol

Há 48 dias, o Atlético anunciou mudanças profundas e um novo perfil no seu futebol. Mas não resistiu aos resultados

  • Por Cristian Toledo
Eduardo, Petraglia e Autuori: a "quebra de paradigma" durou 48 dias. Foto: Marcelo Andrade

“Seria uma injustiça mudarmos o técnico em função de resultados. Não cabe isso”. Essa frase não é minha, não é de nenhum analista. É de Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético. Foi dita por ele no dia em que Eduardo Baptista foi apresentado como treinador e Paulo Autuori como “manager”. Dia em que surgiu a agora histórica expressão “quebra de paradigma”, que durou exatos 48 dias. Foi mais uma prova que toda a modernidade e o planejamento que marcam o período de Petraglia no Furacão ocupam todos os setores do clube, menos o mais importante – o futebol.

Sim, porque não se pode negar a transformação do patrimônio do Atlético. De um clube praticamente falido, o Rubro-Negro hoje é uma potência. Tem uma Arena da Baixada extremamente valorizada, um CT do Caju com estrutura internacional, equipamentos moderníssimos, contatos internacionais importantes. Tudo isso é inegável. Isto permitiu fazer do Furacão uma marca respeitável.

Mas e em campo? Volto a citar Mário Celso Petraglia, desta vez na entrevista à Folha de S. Paulo na semana passada: “Alcançamos resultado no futebol porque os outros são muito ruins. Foi muito mais incompetência dos outros do que nossa”. Lembrando que ele fala disso ao citar o título brasileiro de 2001 e os vice-campeonatos do Brasileiro de 2004 e da Libertadores de 2005.

Talvez Petraglia minimize e diga que “os outros eram ruins” porque eram tempos em que havia gente que conhecia de futebol dentro do Atlético. Pessoas que hoje estão fora do clube, rompidas com o cartola. Pessoas como Ademir Adur, Valmor Zimmermann, Antônio Carletto Sobrinho, que foram aos poucos sendo afastadas para que pessoas que não manjam do riscado entrassem. E quais são as “virtudes” desses caras? Defenderem com unhas e dentes qualquer atitude de Petraglia. Usando do linguajar mais corriqueiro, são puxa-sacos do cartola.

E esses são os que comandam o futebol rubro-negro. Agem como gestores quando Mário Celso Petraglia fala em “quebra de paradigma”, agem como torcedores quando o presidente do Conselho tem seus acessos de fúria. E assim aconteceu nesta segunda-feira (10), quando Eduardo Baptista foi demitido. Simplesmente “uma comissão técnica que trabalhará de forma coletiva”, nas palavras do dirigente há 48 dias, já não servia.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

Só que Petraglia e seus assessores não imaginavam que Paulo Autuori manteria sua palavra. O ex-técnico tinha avisado que queria autonomia para gerir o futebol do Atlético, afinal, como o próprio Autuori dissera na mesma coletiva já citada, “só poderia partir do Clube Atlético Paranaense a possibilidade de proporcionar, uma vez mais, a quebra de paradigma. O que já é comum”.

Há, no entanto, uma singularidade no perfil de Petraglia e de Autuori – eles pensam mais em si do que em qualquer outra coisa. No caso do “manager”, entre seguir no Furacão e manter seu discurso, ele mandou o Rubro-Negro para longe. Surpreendeu o cartola, que realmente não imaginava ser abandonado por quem ele considera o mais capacitado profissional de futebol que conheceu.

O departamento de futebol do Atlético mostrou como está desarrumado no momento em que quis ser diferente. Na verdade, é igual aos outros, o que iguala o clube aos seus rivais de futebol brasileiro. Em resumo, faz com que tanta modernidade fora de campo não sirva para nada dentro de campo, faz com que o futebol – que é o que importa – não dê resultados – e faz com que os verdadeiros donos do Furacão, os torcedores, não vejam o que esperam, que são vitórias e conquistas.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

106 Comentários em "Opinião: Atlético é planejado e moderno em tudo. Menos no futebol"


Marcelo Furacão
Marcelo Furacão
9 dias 21 horas atrás

Cristian, você disse tudo! Parabéns pelo texto.

Corisco
Corisco
10 dias 14 horas atrás

Gol do Sport…….

Rodrigo 1981
Rodrigo 1981
10 dias 20 horas atrás

…Belo texto! …coerente! …Mas a vdd é que sem MCP, tlvz ainda estivéssemos no nível do coxinhas!
…problema é que ele já está mais pra Eurico do Vasco!

Daniel Silva
Daniel Silva
11 dias 1 hora atrás

O Petraglia anunciou que trará o Bernardinho como técnico do time de voley, e que implementará espelhos no teto retrátil do ginásio municipal. E que o gardenal está em dia. Mais não disse.

gadiego lôpez
gadiego lôpez
10 dias 16 horas atrás

Quanta besteira.

Steve
Steve
11 dias 13 minutos atrás

La vem o sport atacando, bateu… Gol contra das paquitas! É redeeeeee!

Cap Tijucas
Cap Tijucas
11 dias 5 horas atrás

Enquanto as paquitas beijoqueiras comentam as notícias do único Paranaense na libertadores é goollll do xpot.
Chupa e senta seus manés.

1 2 3 12
wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas