enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Litoral

Gigante do artesanato

Quem vê a loja Central do Artesanato na beira-mar de Guaratuba, enorme e com centenas de produtos disponíveis para venda, não imagina como a trajetória do proprietário começou. “No começo não era assim, não. A loja era pequenininha”, revela Sergio Mendoza, 43 anos, um peruano que há 11 anos resolveu deixar a cidade de Cusco, na região dos Andes, no Peru, para morar no litoral do Paraná e investir na área de vendas.

“Eu tinha uma loja pequenininha do lado do Mercado do Peixe e há três anos ela está assim, grande. Nós batalhamos muito para conseguir esse espaço. Nós reformamos todo o local e entramos em contato com a prefeitura e agora está assim, com muitas novidades para as pessoas que passam pela cidade e muita variedade”, conta o proprietário.

Grupo de amigos de Santa Catarina aprovou os artigos da loja. Foto: Átila Alberti

Grupo de amigos de Santa Catarina aprovou os artigos da loja. Foto: Átila Alberti

A loja vende centenas de “mimos” e, além de ter produtos feitos na cidade litorânea, há produtos que vêm do Peru também, como bolsas, mochilas e sapatos. A variedade é enorme, literalmente, e traz muita dúvida para quem passa por ali. Afinal, o que levar? “Eu estou viajando de moto com um grupo de amigos e a gente resolveu visitar a loja. Tem muitos produtos legais e nós adoramos, mas estou em dúvida do que levar porque tem muita coisa”, comenta a turista Maria Aparecida Alves, 61 anos. “Somos de Tubarão, em Santa Catarina, e pretendo levar uma lembrança desse passeio”.

Sergio relata que os turistas também podem encontrar outros produtos decorativos. O mais legal, segundo ele, é poder personalizar cada um dos produtos. “Dá pra personalizar tudo. A gente coloca o nome da pessoa que vai receber o produto e outras mensagens. Aqui, quem manda é o cliente”, brinca.

Personalização é um dos diferenciais do negócio. Foto: Átila Alberti

Personalização é um dos diferenciais do negócio. Foto: Átila Alberti

Para quem ficou com vontade de conhecer e levar uma lembrança do litoral paranaense, a loja fica na Rua Frei Belino Maria, número 10, no bairro Morro do Cristo, em Guaratuba.

Sobre o autor

Luiza Luersen

Luiza Luersen

Jornalista formada pela Universidade Positivo e pós-graduanda em Mídias Digitais e Jornalismo Esportivo.

Deixe um comentário

avatar

9 Comentários em "Gigante do artesanato"


Rafael Gomes
Rafael Gomes
7 dias 16 horas atrás

Aposto que comercializou muito coisa sem declarar imposto, as coisas torna-se mais fácil.

Beijamin Arrola
Beijamin Arrola
6 dias 10 horas atrás

Vc é um baita de um invejoso, com esse governo maldito, tem mais é que sonegar mesmo, o quanto conseguir, hava vista que os impostos recolhidos pelos trabalhadores somente servem para sustentar as regalias dos pilantras de Brasília.

Mário
Mário
7 dias 19 horas atrás

Esses estrangeiros sabem ganhar dinheiro . Trabalham incansavelmente.

E assim com loja de chinês e de turco tbm

A Gabardo
A Gabardo
6 dias 18 horas atrás

Quero ver trabalhar dentro das normas e regras, um mal exemplo são os restaurantes chineses espalhados pela região central de Curitiba, a falta de higienização e controle alimentar, sanitário é uma aberração, até hoje não consigo entender como a vigilância permite o funcionamento dos estabelecimentos. Em contra partidas grandes empresas e marcas são duramente fiscalizadas, uma simples falta de saboneteira certificada, uma rede grande é penalizada, só pode ser na base de propina autorizar o funcionamento dos restaurantes chineses!!

Mário
Mário
6 dias 16 horas atrás

Eu não vejo chineses , japoneses ou turcos , pobres não Brasil .
Todas essas raças trabalham como condenados para prosperarem , foi isso que eu quis dizer .

Restaurante chinês e comida de pobre de terminal do centro . Ou vc acha que o boteco da esquina que serve pinga de terceira é fiscalizado ?

Mário
Mário
6 dias 16 horas atrás

Ou melhor , estes estrangeiros

EL PODEROSO TORNADO!
EL PODEROSO TORNADO!
8 dias 9 horas atrás

Propaganda de loja de artesanatos de estrangeiro em Guaratuba?!? Pelo amor de Deus, os “Caçadores de Notícias” não tinham algo mais importante para fazer como matéria jornalística?!? Com tantas situações problemáticas em diversos lugares não era difícil para fazer qualquer matéria. Em Araucária mesmo tem a história do vereador que nesta semana agrediu a esposa e foi parar na delegacia, seria bem mais interessante do que a propaganda da loja de artesanatos do peruano.

jonas sobrinho
jonas sobrinho
8 dias 6 horas atrás

cada qual lê o que quer amigo! sabe se esta bela noticia do vereador não está divulgada no canal de segurança publica?

wpDiscuz
(41) 9683-9504