enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Curitiba

Dura batalha

Foto: Gerson Klaina.
Escrito por Lucas Sarzi

A gente sempre ouve dos nossos pais ou de quem nos apoia que temos que lutar por nossos sonhos e objetivos. Os jovens Rafael e Felipe têm encarado essa dica no sentido mais literal da palavra, mas lidam com as dificuldades da falta de patrocínio. Os dois rapazes, de 19 e 20 anos, lutam jiu-jitsu há mais de três anos e agora estão prestes a competir num campeonato europeu, mas a viagem ainda está incerta.

“Custa muito caro para irmos. Temos que arcar com passagem, hospedagem, alimentação e até mesmo a inscrição. Sem patrocínio, o dinheiro que temos apenas paga nossas contas, por isso precisamos de ajuda nesse momento tão importante”, explicou Felipe Ventzi Negochadle.

O rapaz, que morava em Guaratuba, no Litoral do Paraná, começou a lutar depois que seu pai lhe deu um kimono. ‘Já sentia a necessidade de praticar algum esporte, mas depois disso, me senti incentivado e desde então não parei mais‘, contou.

O treinador Rodrigo Pimpolho ressalta que os jovens estão preparados para o campeonato. Foto: Gerson Klaina.

O treinador Rodrigo Pimpolho ressalta que os jovens estão preparados para o campeonato. Foto: Gerson Klaina.

Rafael Nascimento Campos começou a treinar depois que viu seu irmão nos tatames. ‘Me levou, gostei de ver e quis aprender também. Hoje em dia já não me vejo longe de tudo isso e o que me faz continuar é exatamente o amor pelo esporte, pois as condições têm sido difíceis‘, comentou.

Em busca do sonho

Os dois jovens treinam de um jeito intenso, de duas a três vezes por dia. Depois que o professor Rodrigo Fajardo lhes disse que estariam aptos a disputar um campeonato tão importante, Rafael e Felipe travaram outra luta e dessa vez juntos: a de conseguir arrecadar tudo o que precisam. ‘Talento eles têm e estão prontos. Acredito que seja uma questão de tempo para que apareçam mais no cenário, mas depende de apoio externo além da dedicação deles‘, definiu.

O campeonato que os dois jovens esperam competir está previsto para janeiro de 2018, em Portugal. ‘Por isso nossa pressa e nossa busca por algum apoio, estamos correndo contra o tempo‘, definiu Felipe. Para que possam viajar, cada um precisa de, pelo menos, pouco mais de R$ 5 mil da passagem aérea. ‘Se tivéssemos a passagem, o resto a gente se viraria, pois é o mais caro‘.

A dupla tem até o dia 6 de janeiro do ano que vem como data limite para definirem se vão ou não, já que a disputa é no dia 15. ‘A gente se vê lutando e continuando atrás dos nossos sonhos. Desistir nós não vamos. Seguimos em frente‘, completou Rafael.

Foto: Gerson Klaina.

Foto: Gerson Klaina.

Como ajudar

Para tentar ajudar a conseguir o dinheiro, os dois rapazes tiveram a ajuda de alguns amigos e montaram uma rifa, que tem sido vendida entre amigos e conhecidos. Além disso, o pai de Felipe organizou um jantar, que vai ser servido caldeirada, nesta sexta-feira (8), em Guaratuba. Por R$ 25, além de uma boa comida, quem comprar antecipadamente vai poder ajudar o rapaz na arrecadação do dinheiro para a viagem. Os convites podem ser comprados com Melchior (41) 99678-5510 ou Fernanda (41) 99610-1414.

Quem quiser ajudar os dois rapazes pode fazer de duas formas: a primeira delas é depositando qualquer valor em alguma das contas bancárias deles ou ainda entrando em contato com a academia que a dupla treina, pelo telefone 3252-2838.

Felipe Ventzi Negochadle
CPF: 084.625.599-52
Banco Itau
Agência: 3705
CC: 15.714-1

Rafael Nascimento Campos
Matheus Nascimento Campos (irmão de Rafael)
CPF: 058.485.509-56
Banco do Brasil
Agência: 3510-6
CC: 31.333-5

Sobre o autor

Lucas Sarzi

Jornalista formado pelo UniBrasil.

Deixe um comentário

avatar

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz
(41) 9683-9504