enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Curitiba RMC

O melhor presente

Foto: Felipe Rosa.
Giselle Ulbrich
Escrito por Giselle Ulbrich

A maioria das crianças vai comemorar este dia 12 de outubro com muitos brinquedos, doces e brincadeiras. Mas existem algumas – que já tiveram suas histórias mostradas pela Tribuna – que não terão uma comemoração tão convencional assim. São crianças que possuem alguma necessidade em especial. Várias já conseguiram doações, equipamentos e materiais após a divulgação dos casos. Mas elas ainda precisam de muita coisa para uma melhor qualidade de vida. Se você quiser presenteá-las, pode ajudar em suas causas. Saiba como colaborar!

Bernardo

Foto: Felipe Rosa

Foto: Felipe Rosa

Morador da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), Bernardo Fantin Souza tem 2 anos e, desde que nasceu, batalha contra a Atrofia Muscular Espinhal (AME) do tipo I, que o impede de se movimentar voluntariamente. Nem mesmo respirar ele consegue sozinho. Só por aparelhos. Recentemente, um laboratório americano lançou um medicamento capaz de conter o avanço da doença, única esperança de melhoria da qualidade de vida para os portadores de AME. Mas o Spinraza, que ainda não é vendido no Brasil, custa R$ 3 milhões para ser importado – total de seis doses.

A família do Bernardo lançou uma campanha para arrecadar o valor. A família já havia conseguido mais de R$ 400 mil. Os familiares, então, também recorreram à Justiça para agilizar as primeiras aplicações do Spinraza, para estancar o avanço da doença (e talvez até reverter parte do quadro de atrofia).

Bernardo conseguiu a decisão em caráter liminar e com antecipação de tutela. Ou seja, o processo ainda não foi definitivamente julgado e, por isso, a juíza mandou que o Estado fornecesse o medicamento ao menino antes do término do processo, por entender que, quanto mais demorar as primeiras aplicações do Spinraza, maior o risco de morte.

A alegria veio no final da tarde desta terça-feira, com a confirmação do depósito de R$ 2.030.228,00 – valor correspondente às primeiras quatro doses do medicamento. Com o dinheiro na conta, acredita-se que o remédio demore cinco semanas para chegar até Bernardo.

 

Banco Caixa Econômica Federal

Agência 0393

Operação 013

Conta poupança 16314-7

 

Banco Bradesco

Agência 0954-7

Conta poupança 1001904-4

 

Banco Itaú

Agência 3738

Conta poupança 25927-8 / 500

Bernardo Fantin Souza

CPF 127.462.439-89

Mirella

Família organiza bingo para ajudar no tratamento da pequena Mirella, que tem câncer.

Foto: Giuliano Gomes

Mirella do Nascimento Pires, 2 anos, tem um carcinoma da glândula adrenal. Dia 18 de setembro, fez uma cirurgia para tirar tumores no pulmão. Enquanto aguarda o resultado do exame, para saber se a cirurgia deu certo, seus pais passam por dificuldades. A mãe, Karoline, parou de trabalhar para cuidar de Mirella. O pai, Vanderlei Barros Pires, perdeu o emprego mês passado e precisa de um novo trabalho. Mas enquanto não acha, o casal precisa custear o tratamento de Mirella (remédios, alimentação e combustível para leva-la à quimioterapia), além de sustentar o básico da casa (comida, aluguel, luz e água).

 

Karoline Lima dos Nascimento (mãe) 3589-1197 e 99634-0918

Facebook: Ajudem a mirella

 

Caixa

Ag. 3866

Op 013

Conta Poupança 10254-6

CPF: 107.404.189-55

Karoline Lima do Nascimento

 

Yasmin e Milena

Edson precisa de ajuda para cuidar das gêmeas Yasmin e Milena. Foto: Giuliano Gomes

Foto: Giuliano Gomes

Depois de três filhos meninos, Edson Correia da Silva, 45 anos, e Eidi Barbosa, 39, realizaram o sonho de ter uma menina. Vieram logo duas, as gêmeas Yasmin e Milena, que estão com oito meses, fortes e saudáveis. Mas Eidi faleceu 45 dias depois por complicações da cesariana de emergência. Desde então, Edson está passando aperto para cuidar dos cinco filhos. Depende da ajuda de alguns familiares e de uma babá, que aceita R$ 450 mensais para cuidar das bebês até de madrugada. Com a situação apertada, Edson precisa de fraldas tamanho G, leites (NAN 2 ou Nestogeno 2), pomada para assadura, lencinho umedecido, armário para colocar as roupas das meninas e armário de cozinha.

 

Banco: Bradesco

Agência: 3131

Conta-poupança: 0 002 755-3

CPF: 038.509.699-24

Edson Correia da Silva

Contato: (41) 3042-5675 / (41) 99858-6363

 

Felipe

Pai, José Eduardo Fernandes / paralisia cerebral. Foto: Felipe Rosa

Foto: Felipe Rosa

O pequeno Felipe Fernandes, 6 anos, teve paralisia cerebral no parto, por causa de erro médico. A mãe morreu cinco dias depois. Desde então, o pai, José Eduardo Fernandes, vem ralando muito para custear o bem estar do menino. Só as cuidadoras custam cerca de R$ 4 mil ao mês (e talvez Felipe precise de mais uma em breve). Sem contar os remédios e fraldas, que são várias ao dia. Mas José Eduardo precisa de mais uma coisa: um carro maior e adaptado para transportar Felipe. O menino teve uma complicação no quadril. Fez uma cirurgia em julho, que não foi bem sucedida, e fará outra em novembro. José Eduardo tem uma Parati velha. Como o menino não pode se sentar normalmente, para não fazer peso em cima do quadril, o pai o transporta deitado no banco de trás. Tem sido bem trabalhoso. Mas além de ser uma situação insegura, Felipe cresceu bastante (tem o porte de uma criança de quase 10 anos). Logo, precisará de um carro maior e adaptado, para que seja transportado em sua própria cadeira de rodas. Os veículos ideais, pesquisou o pai, seriam a Doblô ou a Spin. Mas novas, mesmo com as devidas isenções de impostos para portadores de deficiências, saem caras: R$ 70 mil a Doblô e R$ 45 mil a Spin (elas demoram seis meses para vir da fábrica já adaptadas). Usadas, em bom estado, podem ser encontradas de R$ 30 mil a R$ 35 mil e podem ser adaptadas mais rapidamente (ele espera encontrar um táxi já adaptado à venda). O pai está aceitando, além de fraldas (marca Higifral, tamanho P), a doação de um destes carros ou doações em dinheiro, para poder comprá-los.

Eduardo – (41) 99519-2458

 

Banco Itaú

Agência 8616

Conta-corrente 23115-8

Felipe Oliveira Fernandes

CPF 099.920.949-31

Sobre o autor

Giselle Ulbrich

Giselle Ulbrich

Deixe um comentário

avatar

2 Comentários em "O melhor presente"


Soldado Universal
Soldado Universal
10 dias 14 horas atrás

desejo muita saude pra esse bebê….dificil é entender o que leva um medicamento para salvar vidas custar tão caro, laboratorios precisam ganhar tanto dinheiro assim, governo deveria interferir nos preços dos remedios, afinal de contas é para salvar vidas e não fazer milionários

Danilo
Danilo
10 dias 20 horas atrás

Que boa noticia!! Bernardo merece!!!

wpDiscuz
(41) 9683-9504