enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Alto Boqueirão

Ponte que partiu

Foto: Felipe Rosa.
Luiza Luersen
Escrito por Luiza Luersen

No dia 12 de dezembro a Tribuna do Paraná foi até o bairro Alto Boqueirão para verificar a situação da passarela sobre o Ribeirão dos Padilhas. Na época, a estrutura estava bloqueada porque estava completamente comprometida, mas muitas pessoas continuavam se arriscando no local. Na última quarta-feira (27), depois de quinze dias do último contato da reportagem, a Prefeitura de Curitiba removeu a estrutura metálica que oferecia risco à população conforme o prometido.

Agora, resta esperar se o restante das promessas será cumprido. O órgão informou na época que após essa remoção estudos e projetos seriam feitos para a construção de uma nova passarela no local, e que os custos seriam levantados para definir o orçamento da obra. Depois disso, será possível fazer uma licitação e contratar uma empresa especializada para construir a passarela. A data de início da obra não foi informada, mas a reportagem aguarda uma solução para os diversos moradores que passam pelo local.

Foto: Felipe Rosa.

Foto: Felipe Rosa.

Sobre o autor

Luiza Luersen

Luiza Luersen

Jornalista formada pela Universidade Positivo e pós-graduanda em Mídias Digitais e Jornalismo Esportivo.

Deixe um comentário

avatar

4 Comentários em "Ponte que partiu"


Elcio
Elcio
24 dias 9 horas atrás

O prefeito é capaz de fazer o viaduto primeiro para depois mandar construir a ponte .

Rafael Gomes
Rafael Gomes
24 dias 10 horas atrás

Os incompetentes projetistas da Prefeitura ao invés de construírem uma passarela de concreto, optaram pela estrutura metálica que não suportou as cheia e também as degradações. O que saiu barato no passado agora vai gastar em dobro, a licitação vem carregada de propina e valor superfaturado.

Taskole Avara
Taskole Avara
23 dias 11 horas atrás

Não suportou as cheias? Ahhh, e o pessoal que passava com motos numa ponte que é somente para pedestres não conta então? Infelizmente o povão seboso só sabe botar a culpa no poder público, mas quando é para denunciar os motociclistas preguiçosos que por ali cortavam caminho, não eram capazes de fazer, não é?

CIC CIC
CIC CIC
24 dias 10 horas atrás

Bom dia Luiza, parabéns pela reportagem, não sei se posso indicar algo a vcs mas poderiam passar na CIC no conjunto Oswaldo Cruz 1 ao lado do Santuário Frei Miguel, existe um praça lá abandonada a meses, bancos com pregos expostos, gangorra quebrada e enferrujada, ao fundo um matagal para drogados…as canchas de areia sem areia pois e barro puro…. o único local da região de lazer em péssimas condições mesmo….

wpDiscuz
(41) 9683-9504