enkontra.com
Fechar busca

BLOGS

Renato Follador

Previdência: um dia você vai precisar dela

Renato Follador

Tudo o que você precisa saber sobre aposentadoria, reforma da previdência social e previdência privada. Tire suas dúvidas sobre o INSS com Renato Follador!

Consórcio é bom?

  • Por Renato Follador
Consórcio é bom?

O brasileiro não tem o hábito de poupar para conseguir um produto ou serviço. Ele tem o hábito de financiar.

O preço desse vício cultural tem nome: juros. Paga duas, três vezes o valor para ter a mesma coisa.
O brasileiro não entende muito disso. Para ele 2%, 3% ao mês não representa nada.

Mal sabe ele que 3% ao mês em 5 anos representa absurdos 490%. Aliás, quem sabe bem disso são as financeiras que, ano a ano, batem recordes de lucros.

Pois uma forma boa de poupar é fazer um consórcio. Diferentemente da caderneta de poupança, cujo dinheiro pode ser sacado a qualquer hora, por trás de um consórcio sempre há um objetivo definido e um prazo máximo de poupança, e isso nos disciplina a guardar mensalmente um pouquinho de nossa renda.

A união do dinheiro dos consorciados, a poupança em grupo, permite que cada um tenha dinheiro para pagar, à vista, menos por algo que muito desejou.

Outra vantagem do consórcio é a taxa de administração baixa, cobrada só para o seu funcionamento e não com o objetivo de lucro.

Por fim, não há imposto, assim como na caderneta de poupança e na previdência privada na fase de acumulação.

No consórcio, a disponibilidade do dinheiro não é imediata, a não ser que você tenha a sorte de ser contemplado logo no primeiro mês. Mas a economia pode valer a espera!

Seja para comprar um carro, um imóvel, planejar a aposentadoria ou a faculdade em um plano de previdência privada, todos são bons se a instituição administradora for sólida e confiável.

Para quem estranhou a previdência privada no rol de consórcios, não se espante.

Previdência privada em fundo de pensão se assemelha a um consórcio, pois não tem finalidade lucrativa. Os investidores ou poupadores custeiam a administração, mas a rentabilidade do investimento dos recursos vai integralmente para a conta de cada consorciado.

O melhor exemplo disso é o Plano Cooperativo de Previdência, uma vez que a própria filosofia do cooperativismo já indica que os participantes do plano são pessoas que se reúnem com um objetivo comum, neste caso formar uma reserva financeira para o futuro.

Agora, não confundam com a previdência privada dos bancos, os PGBLs e VGBLs. Estes, por terem finalidade lucrativa, abocanham uma parte da rentabilidade do investimento dos recursos dos poupadores.

Olha, só há duas formas de um assalariado ficar bem de vida: poupar ou ganhar na loteria. A última não depende de nós e é rara.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar

1 Comentário em "Consórcio é bom?"


Paulo
Paulo
2 meses 2 dias atrás

E qual é a resposta para a pergunta título da coluna? Minha opinião: consórcio é mal negócio. Poupe e invista seu dinheiro. Seria bom explicar para as pessoas o que acontece se, por exemplo, em um consórcio de imóvel com prazo de 15 anos, depois de oito a pessoa, por qualquer movito, parar os pagamentos. Por favor, com números. Quanto a pessoa, em teoria, teria pago e quanto vai receber desse dinheiro, depois de 7 anos… Façam as contas. Consórcio é um péssimo negócio.

Começo a pensar que previdência (nos moldes atuiais) também é. Saludos.

wpDiscuz

Últimas dos blogs

Bebel Ritzmann

Bebel Ritzmann

Bebel Ritzmann

Atualidades

·

Um ano de Vino! Batel: shows embalam promoção de vinhos

Diogo Souza

Direto do Octógono

Diogo Souza

Notícias sobre o mundo da luta. Tudo sobre artes marciais, MMA, UFC e outros campeonatos e eventos.

·

Opinião: Curitiba em alta no MMA

Claudia Silvano

Tribuna do Consumidor

Claudia Silvano

Dicas e análises sobre direitos do consumidor

·

Festas de final de ano e orçamento apertado

Últimas Notícias

Mais comentadas