enkontra.com
Fechar busca

Vida e Saúde

Usar óculos escuros garante proteção aos olhos

Entretanto, nem todos os óculos escuros possuem a proteção adequada

  • Por Redação

Usar óculos escuros é fundamental, especialmente no verão, quando estamos mais expostos ao sol. Os modelos existentes no mercado servem para todos os gostos. Os tamanhos também. Eles podem até servir como adereço ou algum modismo e, até mesmo, disfarçar noites mal dormidas. No entanto, sua principal função é mesmo a prevenção da saúde ocular, já que os raios UVA e UVB, mais intensos nessa época do ano, que são conhecidos por prejudicarem a pele, também agridem os olhos.

Os óculos escuros adequados apresentam proteção contra 99% a 100% dos raios ultravioleta da energia solar (os inimigos invisíveis) e contra os efeitos cumulativos das radiações. “Quanto mais os olhos se expõe aos raios solares, maiores os danos”, ressalta o oftalmologista Marco Canto. Assim, devemos usar óculos escuros o ano inteiro e não só no verão.

O médico explica que a radiação aumenta as chances de desenvolvimento de catarata, pterígo (membrana que cresce sobre a córnea e pode distorcer ou cobrir a visão), câncer de pele nas pálpebras e degenerações de retina. Uma exposição excessiva aos raios solares em um curto período de tempo pode causar ceratite, um tipo de “queimadura” da córnea, que causa dor, vermelhidão e lacrimejamento.

Certificado de garantia

A oftalmologista Margery Hecke explica que os raios ultravioleta se subdividem em UVA – filtrados e absorvidos pela retina, e UVB – pelo cristalino. Ambos podem comprometer a visão se não houver a devida proteção. Dependendo da intensidade e duração da exposição aos raios solares, o efeito da radiação ultravioleta pode ser cumulativo e irreversível. “Uma forma de proteção é o uso de óculos de sol que, preferencialmente, devem vir com certificado e garantia de qualidade”, frisa.

O alerta dos oftalmologistas é de que nem todos os óculos escuros possuem a proteção adequada.saber se o produto tem qualidade, é necessário ficar atento ao selo que atesta a proteção UV. Marco Canto explica que os óculos escuros de má qualidade não têm proteção UV, provocam apenas o escurecimento e uma conseqüente dilatação das pupilas. “Esse tipo de óculos deixa passar uma maior quantidade de raios UV e piora a situação”, afirma.

Os óculos graduados também podem ter proteção UV, mesmo sem lentes escuras. Já quem usa lentes de contatos pode usar os mais diversos óculos escuros, sem a necessidade da lente graduada. Óculos de qualidade, além da proteção comprovada, não podem distorcer as imagens ou alterar as cores. “As lentes devem ser cinza, verdes ou marrons e filtrar mais de 75% da luz visível”, observa o especialista.

Lente protegida

O óptico Eric Gozlan também demonstra sua preocupação: “Não basta que os óculos sejam escuros, eles precisam mesmo é possuir filtro solar”, adverte. Conforme o especialista, a maioria das pessoas acaba cometendo o mesmo erro na hora de escolher um modelo. Muitos acreditam que quanto mais escura é a lente mais seguro é o óculos. Só que, no caso do acessório não ter o filtro, é mais danoso para o olho o seu uso do que ficar sem óculos. “A lente escura dilata a pupila e com isso os raios penetram muito mais”, observa Gozlan.

Eric Gozlan lembra ainda que o filtro pode ser colocado até em óculos de grau. O mais importante, segundo ele, é ter certeza de que a lente está protegida. Os oftalmologistas recomendam que se procure uma ótica de confiança na hora de adquirir óculos de sol. Camelôs, bancas ou lojas de produtos sem procedência devem ser evitados. “A indústria da pirataria é muito grande e mesmo que o modelo venha com o selo que indica proteção 100% UV, não garante qualidade”, avisa Gozlan, salientando que no Brasil não existe legislação que regulamente esse tipo de comércio.

Lentes coloridas

As lentes dos óculos esc,uros podem ter diversos benefícios conforme a cor. Esses benefícios são gerais e cada caso pode ter uma condição especial, por isso a importância de consultar um oftalmologista.

Lentes cinza – uso interno, pois filtram sem distorcer as cores. O cinza médio é recomendado para pacientes com enxaqueca, e o cinza-escuro é usado para óculos de sol, sendo excelente para uso externo.

Lentes marrons – também para uso interno. O marrom-escuro é para lentes de sol e oferece uma visão precisa, especialmente em condições com um pouco de neblina.

Lentes amarelas – aprimoram a precisão visual em dias nublados ou com neblinas, e oferecem um ótimo contraste e visibilidade em condições de pouca luz. Podem ser um pouco irritantes se usadas sob a luz direta do sol.

Lentes verdes – modismo. Podem ser recomendadas para condições de luminosidade moderada.

Lentes azuis – modismo. Indicadas para dar um toque de tranquilidade ao usuário.

Lentes rosa – não são indicadas em óculos de sol.

Óculos sem proteção podem provocar

Catarata

Fotofobia

Conjuntivite

Pterígio

Lesões na retina

Doença macular relacionada à idade (DMRI)

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas