Fechar busca

Vida e Saúde

Número de transfusões de sangue aumenta no período de festas

No período das festas de final de ano, o número de transfusões de sangue nos hospitais é maior. No banco de sangue do Hospital Samaritano de São Paulo o aumento é de 25%. Fazem parte dos motivos que elevam a demanda por transfusões o aumento das vítimas de acidentes de trânsito e de distúrbios gastrointestinais, provocados por má alimentação ou excesso de álcool.

De acordo com o diretor do banco e hematologista José Roberto Luzzi, o número preocupa já que os estoques disponíveis estão sempre abaixo dos necessários. Para o especialista, outro problema é que nos últimos meses do ano o número de doadores cai bastante em razão das férias escolares e do uso exagerado do álcool, considerado um fator proibitivo para quem planeja doar sangue. Desta forma, para garantir o estoque de sangue até janeiro alguns hospitais já começam campanhas especiais de fim de ano.  

O banco de sangue do Hospital Samaritano fechou parcerias com universidades e indústrias em busca de doadores de repetição – uma maneira de ter mais segurança e controle da qualidade do sangue coletado.

O Ministério da Saúde também faz campanha para incentivar a doação na época de festas de final de ano, afinal, em menos de meia hora já é possível realizar a doação. Mas, vale lembrar que antes de doar é preciso prestar atenção em alguns requisitos. O Ministério da Saúde lista os principais:

Condições básicas para doar sangue
– Sentir-se bem, com saúde;
– Apresentar documento com foto, válido em todo território nacional;
– Ter entre 18 e 65 anos de idade;
– Ter peso acima de 50Kg.

Recomendações para o dia da doação
– Não doar sangue em jejum;
– Faça um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior a doação;
– Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
– Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação;
– Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes a doação;
– Pessoas que exerceram determinadas atividades apenas 12 horas antes da doação como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar para-quedismo ou mergulho.  

Quem não pode doar?
– Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade;
– Mulheres grávidas ou amamentando;
– Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;
– Usuários de drogas;
– Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

Se animou para a doação?
Confira a lista de endereços dos hemocentros de todo Brasil.
(http://portal.saude.gov.br/portal/arquivo/pdf/lista_hemocentros_brasil_regional_2008.pdf)

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Últimas Notícias

Mais comentadas